Segunda-Feira, 17 de Junho de 2019 - 15:01 (Curiosidades)

10
Não recomendado para menores de 10 anos

VÍDEO MOSTRA ‘CAMPANHA DO SOCO UNGIDO’ E BOMBA NA WEB; ATITUDE DAS IGREJAS CAUSA POLÊMICA

Esta campanha causa polêmica porque mostra uma forma diferenciada de expulsar o demônio, pois o pastor dá um soco na pessoa e diz que assim o espírito do mal irá sair.


Imprimir página

Algumas igrejas estão adotando a ‘campanha do soco ungido em fiéis’ e os vídeos estão bombando nas redes sociais, dividindo a opinião dos internautas. A nova moda já tomou conta de muitas igrejas internacionais, mas ainda não chegou ao Brasil.

Esta campanha causa polêmica porque mostra uma forma diferenciada de expulsar o demônio, pois o pastor dá um soco na pessoa e diz que assim o espírito do mal irá sair.

Alguns vídeos já foram compartilhados e mostram a nova forma como os pastores estão expulsando os demônios, só que nem todo mundo tem se mostrado a favor da nova prática.

Em um vídeo, um rapaz que supostamente estaria com o demônio em seu corpo, é segurado por quatro homens e em seguida o pastor começa a gritar muito e dá um soco no sujeito. Um detalhe neste vídeo é que o soco é dado no ar, ou seja, não chega a acertar o rapaz, mas mesmo assim ele cai no chão e quando se levanta, diz que está bem.

Quem assiste a um desses vídeos pela primeira vez, fica chocado com as imagens, mas é só prestar um pouco mais de atenção para ver que os socos são dados no ar, em direção aos fiéis, mas sem que haja contato físico.

Quando a pessoa cai no chão e depois se levanta, a igreja inteira vibra comemorando que o demônio não resistiu ao soco da fé. Em algumas igrejas o ‘soco ungido’ é substituído por um tapa no rosto do fiel, mas nada que machuque fisicamente, é apenas um ato simbólico, mas as pessoas gritam muito e caem no chão, como se tivessem levado uma bofetada.

Com o sucesso que os vídeos estão fazendo nas redes sociais, pode até ser que em breve a nova moda chegue a algumas igrejas aqui no Brasil.

Fonte: 013 - 1NEWS

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias