Quarta-Feira, 09 de Outubro de 2019 - 11:22 (Geral)

L
LIVRE

USINA JIRAU APOIA JORNADA INTERDISCIPLINAR REALIZADA PELA ONG OPERAÇÃO SORRISO EM PORTO VELHO

Capacitação reuniu profissionais da saúde no tratamento de pacientes com fissura labiopalatina


Imprimir página

O tratamento de pacientes com fissura labiopalatina foi o foco da Jornada Interdisciplinar promovida pela Organização (ONG)Não-Governamental Operação Sorriso, com o apoio da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Jirau. A inscrição para a jornada foi gratuita e ofereceu palestras de especialistasvoluntáriosda ONG, que vieram de Londrina, Natal, São Paulo e Rio de Janeiro. Os temas tratados incluíram as mais diversas áreas, como Psicologia, Enfermagem, Cirurgia Plástica e Odontologia.

De acordo com o Gerente de Meio Ambiente e Socioeconomia da ESBR, Veríssimo Neto, a parceria firmada com a Operação Sorriso está dentro da responsabilidade social que a Usina Jirau tem com a região. “O convênio da ESBR com a Operação Sorriso possibilita a continuidadedesse trabalho de excelência para a população de Rondônia e região, que traz dignidade tanto para os pacientes quanto para as famílias, e isso tem muita importância para nós”, ressalta.

A capacitação reuniu em torno de 100 profissionais da saúde no auditório do Oscar Hotel, em Porto Velho, no dia 24 de setembro, e é parte integrante do programa educacional que a ONG Operação Sorriso mantém durante as missões cirúrgicas para operar, gratuitamente, crianças e adultos carentes com deformidades faciais, em particular, lábio leporino e fenda palatina.

O Diretor Executivo da ONG no Brasil, Charles Rosenburst, fez a abertura do evento efalou sobre a importância da capacitação. “No nosso programa de atuação na região, temos a responsabilidade de desenvolver profissionais locais para dar o atendimento continuado e multidisciplinar aos pacientes. O objetivo é trazer para esse grupo a possibilidade de conhecer otrabalho e possivelmente atraí-los para fazer parte da redevoluntária das missões. Esse evento em Rondônia éo primeiro nesse formato que a Operação Sorriso faz no Brasil”, destaca Charles. O Diretor da ONG também agradeceu o apoio da ESBR. “Somos gratos àEnergia Sustentável do Brasil pela parceria e por compreenderem a magnitude dessa missão que a Operação Sorriso oferece aos pacientes com fissuras labial e fenda palatina, proporcionando novos sorrisos”, finaliza Charles.

A Dra. Lenita Balekian, palestrante de Londrina e voluntária da Operação Sorriso desde 2007, abordou os aspectos psicológicos relacionados ao indivíduo com fissura labiopalatina, ressaltando a importância da adesão ao tratamento por parte da família. “A psicologia dá suporte para que a família auxilie no atendimento e a recuperação dos pacientes, porque muitas vezes há um abalo emocional muito grande com o nascimento de um bebêfissurado, porque os pais não esperam e se sentem incapazes de enfrentar esse desafio. Então o apoio emocional é importante para a família”, afirma a psicóloga.

A enfermeira Maria José Micheletti, Coordenadora Local da ONG Operação Sorriso e do Núcleo de Fissurados de Rondônia (NUFIS),também participou do evento. “Essa capacitação com palestras multidisciplinares veio para incentivar os profissionais da área da saúde a trabalharem com os fissurados. É um serviço novo que temos no estado de Rondônia e precisamos levar adiante. Tivemos diversas áreas prestigiando o evento e queremos que todos saiam daqui com alguma informação sobre o que é o tratamento de um fissurado ”, concluiu Maria José.

Parceria Energia Sustentável do Brasil e Operação Sorriso

Fomentando o desenvolvimento social por meio de uma ação de liberalidade da Empresa, ou seja, uma iniciativa própria e não uma ação de obrigatoriedade, desde 2018 a Energia Sustentável do Brasil apoia as missões humanitárias da Operação Sorriso em Porto Velho. Com isso, a Empresa garantiu que mais cirurgias reparadoras aconteçam na cidade, atendendo pacientes da capital e de todo o Estado de Rondônia e de regiões próximas.O investimento firmado em convênio até 2021 pela ESBR foi de R$ 2,7 milhões, com recursos do subcrédito social do BNDES. Na missão de dezembro de 2018, foram realizadas 58 cirurgias e em 2019, a missão será realizada na primeira semana de dezembro.

Fonte: 015 - Assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias