Quinta-Feira, 10 de Janeiro de 2019 - 14:50 (Colaboradores)

L
LIVRE

'TINHA DINHEIRO APENAS PRA COMPRAR PÃO', DIZ GANHADOR DO RONDON CAP

Sabe aquele momento em que a sorte sorri pra você? Pois é, isso aconteceu com um feliz morador do município de Ariquemes, interior de Rondônia.


Imprimir página

Aquela manhã de domingo parecia ser igual a tantas outras na vida de Ronilton Vaz. Logo cedo ele saiu de casa com destino a uma padaria próximo do local onde mora. O objetivo era comprar pão.

“Eu tinha apenas 15 reais no bolso e ainda tinha que deixar dinheiro pra comprar o pão do dia seguinte”

Ele seguir pra padaria e lá comprou três reais de pães para o café da manhã. Antes de deixar o local, Nilton como é conhecido na vizinhança, reparou que o estabelecimento também vendia o famoso Rondon Cap, título de capitalização e de sorteio de prêmios. O preço do título, 10 reais. Somados aos três reais dos pães, Nilton gastou 13 reais. 

“Sobraram apenas dois reais para o pão da segunda-feira”, brinca Nilton.

Eu não diria gastou, investiu, seria o termo apropriado.

Nilton seguia sua rotina naquele domingo de dezembro. Voltou pra casa e foi cuidar dos afazeres. No fim de tarde, lá pelas tantas, Nilton, com o papel em mãos, começou a acompanhar o sorteio pela televisão. Ele já estava acertando alguns números quando de repente, um vizinho o chama até o portão.

A conversa com o vizinho tava animada do lado de fora do portão. Será que Nilton ia perder a chance de saber se ganhou ou não aquele prêmio tão valioso? Eis que surge o momento épico da nossa pequena história. A vizinha da casa da frente (e como tem bons vizinhos nesse roteiro heim), aos gritos, anunciou a boa notícia daquele domingo: o pedreiro Nilton, de 48 anos, ganhou sozinho uma camionete. Um prêmio de 100 mil reais.

Nilton conta que saiu pulando a cerca e foi parar na sala da vizinha. Esqueceu até de voltar pra frente da sua própria TV.

Naquele domingo, Nilton tinha apenas 15 reais e queria comprar apenas os pães. Mas, a sorte sorriu pra ele de forma surpreendente.

Ah, lembra-se daquele sorteio que teve no Natal, aquele carro famoso chamado de Camaro? Pois é, o Nilton ficou por um número.

Fonte: Adão Gomes - NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias