Quarta-Feira, 18 de Março de 2020 - 17:55 (Comercio e Industrias)

L
LIVRE

SISTEMA FECOMÉRCIO RONDÔNIA SE MANIFESTA SOBRE CORTE DE RECURSOS PELO GOVERNO FEDERAL

Confira!


Imprimir página

O Sistema Fecomércio/SESC/SENAC Rondônia manifesta seu desagrado e sua insatisfação com a recente medida unilateral adotada pelo Governo Federal em relação aos recursos do Sistema S. Através de nota informa que o momento é preocupante para todos com a propagação do Coronavírus (COVID-19) e seus efeitos sobre a economia e compreende que é necessário tomar medidas para preservar a atividade econômica e os empregos. Todavia, salienta que com relação à medida anunciada pelo Ministério da Economia, de reduzir por três meses os repasses do Sistema S, considera como inócua, visto que 98,2% das empresas de comércio, serviços e turismo são microempresas e empresas de pequeno porte, que já não contribuem para o Sistema S e que serão prejudicadas por milhões de jovens de baixa renda que não terão mais acesso às qualificações oferecidas pelo Sistema S.

Trata-se de um corte de recursos privados que atinge diretamente o SESC e o SENAC, que concentram cerca de 100 mil colaboradores, e estão presentes em mais da metade do País (2.400 municípios), atendendo a mais de 150.000 empresários do setor, oferecendo educação, saúde, assistência social, alimentação, esporte, lazer e cultura.

Com este corte o Sistema S não poderá manter sua estrutura e será obrigado a fechar salas de aulas, hotéis, restaurantes, academias, escolas e outros tipos de dependências, inclusive despedindo pessoas, desempregando com efeitos, portanto, que irão muito além dos 90 dias citados. “O Sistema Fecomércio já demonstrou a sua importância em campanha recente onde recebeu mais de 1,5 milhão de assinaturas e está aberto ao diálogo para ajudar o nosso País e os nossos empresários, porém, sem comprometer os trabalhos do SESC e do SENAC em prol das empresas e da sociedade”, afirmou o presidente do Sistema Fecomércio/ Sesc/Senac Rondônia e vice-presidente da CNC, Raniery Araujo Coelho.

Fonte: 010 - assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias