Terça-Feira, 19 de Maio de 2020 - 15:51 (Economia)

L
LIVRE

SINDICATO CONTINUA NA LUTA PARA INCLUIR EMPREGADOS NOVOS DA CEF NO SAÚDE CAIXA

A Justiça do Trabalho de Rondônia (TRT 14) já agendou a primeira audiência de conciliação (por videoconferência) para o dia 16 de junho.


Imprimir página

Que todos os empregados da Caixa Econômica Federal (CEF) tenham acesso ao Saúde Caixa, independente da data em que foram contratados, principalmente neste preocupante momento de pandemia de covid-19. É esse o propósito do Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia (SEEB-RO) que, já nos primeiros dias de maio, impetrou ação junto à Justiça do Trabalho para assegurar o plano de saúde aos empregados que foram contratados a partir de 1º de setembro de 2018.

A Justiça do Trabalho de Rondônia (TRT 14) já agendou a primeira audiência de conciliação (por videoconferência) para o dia 16 de junho.

ENTENDA

Em janeiro de 2018, o Ministério do Planejamento publicou a resolução CGPAR nº 23, que impede que os novos empregados tenham direito ao plano existente. Medida que a Caixa adotou no ingresso de novos empregados – aprovados no concurso de 2014 – a partir de 1º de setembro de 2018.

Em agosto de 2019 foi lançada a campanha “Saúde Caixa para todos”. A ação foi uma das resoluções do 35º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal (Conecef), realizado no início do mesmo mês.

A cobertura de assistência de saúde para todos foi reforçada em várias reuniões da mesa permanente de negociação com a Caixa. E por último, a Contraf-CUT enviou um ofício ao banco, no dia 25 de março de 2020, reivindicando que a Caixa inclua os mais de dois mil novos empregados, em sua maioria PCDs, no Saúde Caixa.

“Esperamos que todos os empregados sejam contemplados com o Saúde Caixa, porque todos estão lutando juntos, neste momento difícil, para atender a população mais necessitada de ajuda. Todos os empregados, independentemente da data que foram contratados, estão correndo o mesmo risco de contaminação pelo vírus, e portanto, também tem direito a serem protegidos pelo plano de saúde oficial do banco, e vamos lutar por isso até a última instância”, menciona Euryale Brasil, diretor jurídico do SEEB-RO e empregado da Caixa.

Fonte: Rondineli Gonzales/Seeb-ro

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias