Quarta-Feira, 20 de Maio de 2020 - 15:59 (Coronavírus)

L
LIVRE

SESAU ANUNCIA A CHEGADA DE 100 MIL TESTES RÁPIDOS PARA SEREM DISTRIBUÍDOS ENTRE OS MUNICÍPIOS DO ESTADO

Chegada da carga com os testes rápidos foi anunciada nesta quarta-feira (20). Material deverá ser usado em pessoas com pelo menos 7 dias de sintomas da Covid-19.


Imprimir página

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) de Rondônia anunciou nesta quarta-feira (20) a chegada de 100 mil testes rápidos para Covid-19 comprados pelo Governo do Estado. A carga estava há cerca de uma semana em São Paulo por causa de trâmites na liberação da Receita Federal e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

No fim de semana, uma aeronave com militares do Corpo de Bombeiros foi até Guarulhos (SP) para conferir a carga, tratar da liberação e fazer o transporte até Rondônia. Os outros 10 mil testes devem chegar nos próximos dias. Os testes custaram mais de R$ 10 milhões, segundo a Sesau.

"Nós conversávamos muito junto com o Tribunal de Contas da importância, da necessidade de fazer uma testagem maior no nosso estado como fizeram outros países, como a Coreia do Sul e esses testes vêm nesse momento oportuno, testando os nossos rondonienses para que a gente possa fechar diagnósticos mais fidedignos e controle epidemiológico", disse o secretário de saúde Fernando Máximo.

Conforme o secretário, os testes serão distribuídos nos 52 municípios do estado a partir de quinta-feira (21). Cada secretaria municipal de saúde vai ficar responsável por definir os locais e critérios para uso dos testes.

"O teste não pode ser feito antes do sétimo dia de sintomas, a pessoas tem que estar sintomática. Esses testes serão feitos nas UPAs em Porto Velho, no interior, nas unidades básicas", explicou.

Os municípios do estado já receberam uma primeira remessa menor de testes rápidos que foram enviados pelo Ministério da Saúde.

Junto aos testes rápidos, foram entregues 50 bombas de infusão, que serão usadas na montagem de mas leitos de UTI.

Busca por profissionais da saúde

Fernando Máximo revelou que o Estado segue na busca por mais profissionais de saúde, especialmente médicos, para reforçar as equipes nas unidades. Nove convocações já foram publicadas com mais de 1,5 mil convocados.

"Ainda não é em número suficiente, nós precisamos de uma força de trabalho. Se você é médico, profissional da área da saúde, fique ligado nos nossos editais e venha fazer parte com a gente dessa luta pra salvar mais vidas", convidou.

Casos registrados no Estado

Conforme o boletim de terça-feira (19) Rondônia tem 2.413 casos confirmados do novo coronavírus e 88 mortes. Os curados já são 831 pessoas.

Atualmente, 265 pessoas estão internadas, sendo 160 na rede pública. reforçou a importância dos cuidados. A taxa de ocupação na UTI do Cemetron é de 100% e na Assistência Médica Intensiva (AMI) está em 67%.

"Isso nos leva a crer que nós precisamos seguir as orientações cada vez de forma mais intensa, então a gente pede às pessoas que quem pode ficar em casa, fique em casa", alertou Máximo.

Fonte: Diêgo Holanda e Jheniffer Núbia, G1 RO / News Rond

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias