Quinta-Feira, 06 de Junho de 2019 - 11:13 (Nacional)

L
LIVRE

SERVIDORES QUEREM FOLGA EM DIAS DE JOGOS DA COPA DO MUNDO FEMININA

Associação enviou ao ministro da Economia, Paulo Guedes, um pedido de flexibilização dos horários durante as disputas em que o time brasileiro participará


Imprimir página

Copa do Mundo de Futebol Feminino de 2019 começa na próxima sexta-feira (07/06/2019), na França, e, com o início do evento esportivo, servidores públicos pediram ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que “flexibilizasse” o horário de expediente no governo federal.

O funcionalismo quer ser dispensado durante os jogos da Seleção Brasileira. O pedido foi feito por meio de ofício enviado na semana passada pela Associação Nacional da Carreira de Desenvolvimento de Políticas Sociais (Andeps).

No documento, a entidade argumenta que a flexibilização já é adotada durante os jogos da Copa do Mundo de Futebol masculino. Com isso, a liberação refletiria ainda a “isonomia entre gêneros”, de forma material e simbólica.

“A solicitação chama atenção, mas deveria ser natural, afinal nós somos uma das seleções mais fortes do mundo e o Brasil é o país do futebol”, explica Rubens Bias, da Coordenação Institucional da Andeps.

O documento enviado a Guedes trata o evento como “simbólico” e “histórico”. “Contamos com sua compreensão diante deste momento ao mesmo tempo simbólico e histórico”, destaca o texto.

Inicialmente, os servidores querem a redução de horário na abertura do evento, que será nesta sexta-feira (07/06/2019), na partida entre Brasil e Jamaica, prevista para o próximo domingo (09/06/2019), na disputa do Brasil contra a Austrália, no dia 13 de junho, e no jogo entre Brasil e Itália, no dia 18.

A Copa do Mundo de Futebol Feminino de 2019 será transmitida pela televisão pela primeira vez no Brasil. A jogadora Marta Silva (foto em destaque), eleita seis vezes a melhor do mundo, participará do campeonato.

O Metrópoles entrou em contato com o Ministério da Economia, mas até a última atualização desta reportagem o órgão não havia confirmado se alteraria o horário do expediente durante os jogos. O espaço continua aberto a manifestações.

Fonte: 015 - Metrópoles

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias