News Rond么nia Not铆cias de Rond么nia, Brasil e o Mundo

Livre

SAMBA ENREDO DA ESCOLA MOCIDADE DO KM-1 - DE 1976, SALVA PRA茿 JONATHAS PEDROSA

Logo ap髎 o carnaval de 1975, come鏰mos a pesquisar (eu e Bainha), um tema para servir de enredo da escola, no carnaval de 1976.
Domingo, 24 de Maio de 2020 - 10:51

A escola de samba Mocidade Independente do Km – 1, criada por mim e pelo Bainha em meados do ano de 1974 e que desfilou pela primeira vez no carnaval de 1975, com o enredo "O Último São João de Castro Alves".

Logo após o carnaval de 1975, começamos a pesquisar (eu e Bainha), um tema para servir de enredo da escola, no carnaval de 1976.

Acontece que no mês de maio de 1975, nomeado pelo governador Humberto da Silva Guedes assume como prefeito de Porto Velho, Antônio Carlos Carpintero um jovem que chegou cheio de ideias inovadora. Basta lembrar que foi ele quem projetou, o que ficou conhecido à época, como "Nova Vila de Ariquemes" que era distrito de Porto Velho.

Com vontade de deixar sua marca como prefeito da capital do Território Federal de Rondônia, uma de suas medidas, foi modificar a arquitetura da Praça Jonathas Pedrosa considerada por muitos como sendo a primeira Praça a ser construída na cidade de Porto Velho, que foi inaugurada com o nome de "Praça Amazonas", lembrando, que Porto Velho era município do estado do Amazonas.

A notícia de que o prefeito Carpintero tinha um Projeto de modernizar a Jonathas Pedrosa, modificando sua arquitetura original, fez com que seus adversários políticos passassem a publicar nos jornais da cidade que "O prefeito Carpintero iria ACABAR com a Praça Jonathas Pedrosa", para completar, Carpintero começou a colocar em prática seu Projeto, começando por decretar a demolição do Posto São Luiz que ficava entre as Casas Pernambucanas (naquele tempo pela 7 de Setembro em frente ao Café Santos) e a Praça, assim como tirou do mesmo espaço, (só que mais pro lado da Barão do Rio Branco) o que a população chamava de Praça de Táxis.

La pelo mês de outubro, Bainha chega comigo e fala que já tinha o tema da Escola para o carnaval de 1976 e eu admirado perguntei qual era e ele fez o seguinte desafio: "Que achas de falarmos sobre a Praça Jonathas Pedrosa já que o prefeito vai acabar com ela? ".

Achei a ideia interessante e então, começamos a desenvolver o samba de enredo da Mocidade Independente do Km-1 para o carnaval de 1976, que logo ficou pronto. O nome do enredo ficou:

"Saudade Eterna" – Samba de Bainha e Sílvio.

Vão acabar com a Praça Jonathas Pedrosa; Vai ficar muita gente infeliz; Com muitas saudades ficaremos; Da Praça de Táxis e do Posto São Luiz. Praça de Muitas Noites de orgia; Serenatas, namorados, confissões; Madrugadas de lua cheia; Com pandeiros, tamborins e violões... (Aí tinha mais uns versos que não lembro) e passava para o refrão:

Vai graxa aí patrão; Vai graxa aí patrão; Diz o engraxate; Com a escova na mão.

O samba pegou e já era cantado em tudo quanto era Roda de Samba em especial, durante as Paneladas que a escola oferecia todo sábado, no quintal da dona Marieta (mãe do Bainha) e no meio da semana, durante os ensaios que naquele tempo eram bastantes frequentados.

CARPINTERO RESOLVE NÃO ACABAR COM A PRAÇA

A gente passou a frequentar o Programa de Auditório da Rádio Caiari assim como um programa que era apresentado pela TV Educativa (a 1ª TV de Porto Velho), cujo o estúdio era no Palácio Presidente Vargas e nosso grupo de samba o "Samba Sete" se apresentava e cantávamos o samba. Aí foi que o sucesso aumentou.

Quando já estávamos trabalhando na confecção das fantasias da escola, tudo obedecendo a letra do samba de enredo, eis que um fato nos deixou (a diretoria da escola) preocupados; passando pelo Local da Praça, notamos que estavam construindo uma Nova Praça e ao chegarmos na casa do Bainha nos perguntamos e agora?

Agora, disse o Bainha, vamos fazer um ajuste na letra do samba, sem mexer na melodia. Foi então que colocamos a seguinte estrofe:

Quem trabalha pode construir; Tudo isso faz parte da evolução; Um dia nova praça nós teremos; Cantemos e batuquemos no refrão.

Vai graxa aí patrão; Vai graxa aí patrão; Diz o engraxate com a escova na mão...

CARNAVAL DE 1976

No dia 26 de fevereiro de 1976, Carlos Carpintero foi exonerado e assumiu a prefeitura de Porto Velho o Dr. Luiz Gonzaga Farias Ferreira, que era torcedor da escola de samba Mocidade Independente do Km-1 foi ele quem organizou os desfiles carnavalescos que naquele ano, aconteceram na Avenida 7 de Setembro.

O Km-1 não ganhou o carnaval, mas, segundo ficamos sabendo, foi o responsável pela permanência da Praça Jonathas Pedrosa.

Esse negócio de que a Jonathas Pedrosa seria realmente acabada, era tão verdadeira, que a prefeitura construiu uma praça em frente a Capitania dos Portos e colocou o nome de "Praça dos Engraxates", porque abrigou os engraxates que tinham suas cadeiras na Jonathas Pedrosa.

A escola Mocidade Independente do Km-1 foi convidada para se apresentar na inauguração da Praça dos Engraxates cantando o samba "Saudade Eterna".

Fonte - Z Katraca - NewsRond鬾ia
Comentários

News Pol韈ia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.