Sexta-Feira, 04 de Outubro de 2019 - 16:05 (Cidades)

L
LIVRE

SAAE CONSTRÓI CPU A PARTIR DE PEÇAS DESCARTADAS EM ECOPONTOS DA ENTIDADE NO MUNICÍPIO

Funcionário do Saae passou 15 dias juntando peças para criar a central de processamentos, responsável pelo funcionamento do computador


Imprimir página

Todos os dias dezenas de toneladas de lixo são descartadas no município. Para evitar que os eletrônicos sejam reciclados ou destinados de forma apropriada, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) desenvolve o trabalho de coleta desses aparelhos. Os ecopontos, conhecidos como carretinhas, são itinerantes e disponibilizam para a população um local seguro para descarte do material.

Atento aos resíduos deixados nestes pontos, um servidor da autarquia viu nos materiais despejados a oportunidade de contribuir para a entidade por construir uma CPU (do inglês, Unidade Central de Processamento), item dos computadores que pode ser considerado o "cérebro" da máquina.

O responsável pela criação, Mariel Aguiar, trabalha no setor no departamento de resíduos e ajuda também no monitoramento dos ecopontos. Ao ver muitas peças de eletrônicos que poderiam ser reutilizadas, o servidor passou a recolher a sucata que acabou se transformando em uma unidade aproveitável.

Mariel explica que os materiais utilizados foram uma caixa de sapato de papelão, uma placa mãe, uma placa de memória RAM, um HD (do inglês, disco rígido), uma fonte, cabos de energia e um cooler para resfriamento.

"Gosto de trabalhar com Informática e vi uma forma de utilizar aqueles materiais de forma consciente para mostrar às pessoas que é possível reciclar quase tudo que encontramos, mesmo que pareça lixo à primeira vista", explicou.

De acordo com o servidor, a montagem vai servir de exemplo nos trabalhos educacionais da entidade realizados em escolas, empresas e órgãos públicos. "A CPU criada desempenha a mesma função de qualquer uma comprada nova em uma loja. Atualmente estou trabalhando com ela, porém, vamos passar a utilizar de amostra nas palestras que realizamos junto com a equipe do Saae na Educação Ambiental", completou.

Ao agradecer autarquia pelo incentivo e aos colegas de trabalho por ajudá-lo a desenvolver o trabalho experimental, Mariel lembra que os ecopontos atualmente estão em dois lugares da cidade:

Ecoponto 1 - Base da Polícia Militar na avenida Melvin Jones, no bairro Cristo Rei

Ecoponto 2 - Ginásio de Esportes Geraldão, na avenida Paraná, no bairro Alto Alegre

Fonte: 015 - Assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias