Quinta-Feira, 30 de Abril de 2020 - 10:55 (Educação)

L
LIVRE

RONDÔNIA AVANÇA NA EDUCAÇÃO E INICIA AULAS NA NOVA ESCOLA DA MEDIAÇÃO TECNOLÓGICA

Com prédio próprio (anexo à Escola Estadual Major Guapindaia), a nova escola apresenta uma estratégia de ensino para manter os alunos atualizados com aulas remotas


Imprimir página

A tecnologia voltada para a educação segue crescendo no Estado de Rondônia e, agora, passa a contar com a qualidade aplicada pela Escola da Mediação Tecnológica, construída para ofertar mais qualidade aos estudantes da rede estadual de ensino. Com prédio próprio (anexo à Escola Estadual Major Guapindaia), a nova escola apresenta uma estratégia de ensino para manter os alunos atualizados com aulas remotas, garantindo interação entre professores e estudantes, através de classes virtuais de aprendizagem, com qualidade que atende tanto a zona urbana quanto a rural.

A nova estrutura da Escola de Mediação Tecnológica foi conferida ‘in loco’ no final da tarde de terça-feira (28), pelo governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, que esteve acompanhado pelo secretário de Estado da Educação (Seduc), Suamy Vivecananda Lacerda,  juntamente com a diretora geral de educação, Irany Oliveira Morais. O processo de inovação, que atende a todo o Estado, foi destacado pelo chefe do Executivo Estadual como um novo marco, com tecnologia que segue a passos largos com a educação.

Os primeiros passos da mediação tecnológica em Rondônia atendiam aos estudantes residentes na zona rural de Rondônia, quilombolas e reservas indígenas, que passaram a ser contemplados com a implantação do projeto. O atual governo garantiu uma estrutura completamente voltada para a educação à distância, ou seja, para educação através da mediação tecnológica que está sendo amplamente utilizada com a suspensão temporária das aulas da rede de ensino, devido ao avanço da pandemia do coronavírus no Estado.

O governo de Rondônia já atendeu cerca de 6 mil estudantes por meio ensino da Mediação Tecnológica desde 2016. Agora, o projeto conta com um espaço moderno, ferramentas e práticas educacionais com uso da tecnologia, que cresce e garante um trabalho cada vez mais efetivo no processo de ensino e aprendizagem, focando na criatividade e garantindo oportunidades aos alunos. Todo o processo tem recebido retorno positivo dos estudantes e dos pais, inclusive pela importância neste momento de desafios devido ao coronavírus.

“Rondônia atinge um novo marco. É o governo utilizando a tecnologia que cresce com a instalação da Escola da Mediação Tecnológica, para levar educação para todos nossos alunos. Parabéns a todos que estão trabalhando nessa área, principalmente a todos os professores do nosso Estado. Agora, temos de fato uma estrutura completamente voltada para educação à distância, ou seja, para educação através da mediação tecnológica”, disse o governador Marcos Rocha após a visita feita ao novo prédio, que está sendo recebido pela sociedade de estudantes tecnológicos.

Os profissionais que atuam na Mediação Tecnológica de Rondônia trabalham sempre considerando qualidade e inovação e compreendem: professores habilitados (mestres, doutores, pós doutores) nos diversos componentes escolares da parte comum e diversificada, intérpretes de libras, coordenadores pedagógicos, técnicos educacionais, além de professores presenciais. A exemplo do que disse o professor de Biologia, Silvio Santos, que também é cantor e músico e busca tornar as aulas virtuais mais dinâmicas.

“A estruturação de sistemas de aulas online sempre foi uma necessidade nossa da mediação tecnológica, para que pudéssemos ter uma forma mais estruturada, mais confortável  visando preparar material com mais qualidade para os alunos. Com certeza, a Escola da Mediação Tecnológica, com sede própria, vem para somar muito positivamente com a qualidade do trabalho. As dinâmicas são as mais variadas. As aulas são ao vivo ou gravadas e as metodologias vão de cada professor, ou seja, cada um tem a sua metodologia, sua forma de expressar o conteúdo. No meu caso, eu uso muita música e paródias para interagir mais com os alunos. A resposta dos alunos é positiva e isso faz com que possamos melhorar e continuar com mais intensidade”, resumiu o professor.

O secretário Suamy Vivecananda deixou claro o entusiasmo no momento da entrega da nova estrutura, enfatizando ser um marco na história da educação com a instalação da Escola da Mediação Tecnológica, organizada para atender alunos ribeirinhos quilombolas, indígenas, ofertando Ensino Médio com qualidade e, agora, atendendo diretamente os alunos no sistema de aulas em casa, suprindo as necessidades em cada nível, etapa e modalidade da educação.

“A Escola da Mediação Tecnológica tem professores preparados. Estamos em um novo momento, e hoje apresentando o prédio próprio construído para o objeto que se destina. Estamos em festa e acreditamos que, como temos hoje uma sociedade de estudantes tecnológica, com certeza todos estão recebendo a estrutura de braços abertos”, disse o secretário, enfatizando a educação qualificada.

De acordo com a gerente da Escola da Mediação Tecnológica, Daniele Brasil, a instituição vem para assessorar as aulas remotas,  vídeo-aulas com materiais para todos os alunos no ensino médio e fundamental da rede pública do Estado de Rondônia, através de aulas via sinal de satélite, páginas virtuais do YouTube, salas virtuais de aprendizagem e plataformas virtuais com plantão tira dúvidas.

“Os nossos alunos recebem materiais de todos os componentes educacionais tanto da parte comum quanto da parte diversificada do nosso currículo. Nossas aulas também possuem intérprete de libras para assessorar os alunos surdos ou com deficiência auditiva no estado de Rondônia, fazendo assim nosso papel de levar acessibilidade no ensino-aprendizagem para os nossos estudantes. A criação da Escola da Mediação, garante ao Estado um salto à frente no quesito estruturação e inovação tecnológica, com o único objetivo de possibilitar o acesso ao ensino de qualidade a quase 195 mil estudantes da rede pública estadual”, finaliza a gerente.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias