Terça-Feira, 26 de Novembro de 2019 - 11:36 (Agronegocios)

L
LIVRE

RESULTADOS DO CENSO AGROPECUÁRIO SÃO APRESENTADOS NO INTERIOR DO ESTADO

O Censo Agropecuário é realizado a cada dez anos e em Rondônia visitou mais de 91 mil estabelecimentos agropecuários.


Imprimir página

Durante a última semana, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentou os resultados definitivos do Censo Agropecuário, realizado em 2017, nos municípios de Vilhena, Cacoal, Ji-Paraná e Ariquemes. As apresentações destacaram as principais produções agropecuárias de cada região.

O Censo Agropecuário é realizado a cada dez anos e em Rondônia visitou mais de 91 mil estabelecimentos agropecuários. "O IBGE faz os apontamentos e os gestores públicos podem utilizar estas informações para planejarem políticas públicas", fala o chefe da Unidade do IBGE em Rondônia, dr. Luiz Cleyton Holanda Lobato.

No estado de Rondônia, os principais produtos agrícolas são a soja (48%), o milho (29%) e o café (8%), sendo a parte Sul do estado onde mais se produz grãos (soja e milho) e a região do Rio Machado, parte centro-sul, a maior produtora de café.

Os grãos também são as principais culturas temporárias na região Central do Estado e no Vale do Jamari, com destaque para soja, arroz e milho. Nessas duas regiões, o café é a principal cultura permanente.

"Nós observamos que o plantio de arroz cresceu significativamente nos últimos anos, o que pode ser um indicativo de aumento das áreas potenciais para o cultivo da soja nos próximos anos", explica Jorge Elarrat, coordenador do Censo Agropecuário 2017.

Na produção animal, destacam-se os bovinos (58%) e os galináceos (37%), presentes em todo o Estado. A produção de suínos representou 1,7%. De acordo com o Censo Agropecuário 2017, Rondônia foi o sétimo rebanho bovino, representando 6% do total brasileiro.

A faixa etária do produtor rural rondoniense também foi tratada nas apresentações. A maior parte da população rural é formada por pessoas com idades entre 45 e 54 anos e houve uma diminuição de jovens no campo. Os homens entre 25 e 34 que representavam 29% da população rural em 2010 passaram a representar 10%. Entre as mulheres, a diminuição foi de 31% em 2010, para 15% em 2017.

Fonte: 015 - Amabile Geovana Casarin

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias