Terça-Feira, 18 de Fevereiro de 2020 - 09:03 (Colaboradores)

L
LIVRE

RÁDIO FALANTE, UMA IDEIA TRANSFORMADORA NA EDUCAÇÃO DE RONDÔNIA, CHEGA AO SEU DÉCIMO ANIVERSÁRIO

O projeto envolve os estudantes da Escola Professor Orlando Freire, em Porto Velho, com a comunicação, com a importância não só de se estar bem informado, mas, ao mesmo tempo, como participar ativamente da divulgação de notícias e informações.


Imprimir página

Uma importante inovação no ensino rondoniense, trazida a público através da criatividade implantada numa escola pública, colocou a iniciativa em destaque nacional, premiando-a várias vezes.Aliás, prêmios sempre merecidos.  Idealizada pelo professor Reinaldo Neves, o projeto Rádio Falante (depois ampliado para TV Paredão), completa dez anos nesse mês de abril, quando entrou no ar em caráter experimental e em 28 de maio de 2010, quando começou suas transmissões em definitivo. Basicamente, o projeto envolve os estudantes da Escola Professor Orlando Freire, em Porto Velho, com a comunicação, com a importância não só de se estar bem informado, mas, ao mesmo tempo, como participar ativamente da divulgação de notícias e informações. Dentro desse contexto, estudantes antes tímidos na sala de aula, começaram a se “soltar”, a se envolver, a entrar de corpo e alma no contexto do sistema de ensino, que prioriza a qualidade do que alunos e alunas aprendem na vida escolar. Estudantes, a grande maioria sem experiência no meio, começaram a demonstrar preocupação com a informação, inclusive quando começaram a realizar uma série de entrevistas (foram dezenas delas, nessa década), com personalidades ligadas à própria educação, à cultura e a própria mídia. Professores, promotores de eventos, artistas e gente conhecida ligada ao rádio, às TVs e a toda a estrutura de comunicações do Estado, passou pelos microfones da rádio falante, num estúdio montado dentro da própria escola.

Também é vital o envolvimento dos estudantes em processos dentro do projeto. O programa “Leitura no Rádio”, por exemplo, foi um enorme sucesso. Os estudantes vão à sala de leitura e biblioteca da Orlando Freire, leem os livros e depois fazem uma rápida resenha, sugerindo que seus colegas também leiam o mesmo livro. O Rádio Falante e a TV Paredão são um enorme avanço no sistema de ensino, com custo baixo e resultados excepcionais. Matérias jornalísticas na TV nacional; no Portal do MEC; no Portal do Governo de Rondônia; elogios vindos de escritorescomo Paulo Coelho, um dos que doou livros para a escola ou homenagens como as feitas pelo senador Cristóvão Buarque, sempre voltado à educação, são exemplos da enorme repercussão do trabalho criativo feito na Orlando Freire, a partir de uma ideia simples, mas vencedora. Que a ideia se espalhe por Rondônia. E que se espalhe pelo Brasil. Já cansamos da mesmice e do ensino de péssima qualidade. Quem quiser aprender como se faz uma Educação de verdade, que vá ao Orlando Freire. Lá, eles ensinam...

A VIOLÊNCIA ESTÁ DIMINUINDO. ONDE?

Irmãos, crianças -um de quatro anos, outro de 13 anos – foram mais duas vítimas do trânsito maluco, irresponsável, descontrolado das nossas rodovias, avenidas e ruas desta terra onde as tragédias se sucedem. Um motorista, com suspeita de estar embriagado, bateu de frente no carro onde as crianças eram transportadas. As duas não resistiram aos graves ferimentos. Obviamente que ninguém espera que o motorista que teria sido culpado pelas mortes venha a sofrer alguma punição relevante. No país da impunidade, matar crianças no trânsito faz parte daquilo em que não se imagina haver sentença à altura do crime cometido. Foi apenas uma das tantas péssimas notícias do final de semana sangrento que vivemos. Houve ainda um assassinato duplo, com um casal morto e seus corpos jogados no mato, num distrito da Capital. E por fim, mais uma morte de criança, dessa vez por afogamento. Cinco mortes em dois dias. É essa Porto Velho que as estatísticas oficiais dizem que a violência está em queda. Mas está em queda onde, caros amigos?

GUAJARÁ SÓ VIVE DE SONHOS...

Se vivesse de promessas e sonhos nunca realizados, a comunidade de Guajará Mirim estaria vivendo numa das melhores cidades do país. Épagamento pelo uso das áreas de proteção (aliás, 92 por cento da cidade é de área imprópria para uso dos seus moradores); é ponte binacional, prometida há anos e, agora, tem mais uma: a construção de uma hidrelétrica gigante no rio Mamoré, com recursos brasileiros e bolivianos. Outras que tendem a nunca sair do papel, mas que servem, ao menos como lenitivo, para que os habitantes ao menos sonhem que poderiam viver numa cidade comum e não numa virtual, que só existe na cabeça das autoridades de todos os níveis. A nova hidrelétrica, que seria uma espécie de redenção para Guajará,foi anunciada como “possibilidade”  pelo general Joaquim Luna, diretor de Itaipu. Tem alguma chance real? Por enquanto, é apenas projeto de um projeto para criar um projeto. Mas, não dá para deixar de ter ao menos uma ponta de esperança.

A GASOLINA NA MIRA DE ROCHA

“Acredito que o momento requer menos animosidade, diferente do que alguns grupos apregoam”. A frase é do governador Marcos Rocha, ao anunciar que está fechado com o governo federal, em relação a medidas que sirvam para diminuir o custo final do preço dos combustíveis em Rondônia. Por aqui, segundo o Governador, há um grupo de trabalho tratando deste assunto, “em harmonia com o governo Bolsonaro”. Segundo ele, o grupo vai definir “dentro da legalidade e dentro da razoabilidade”, um projeto para que caia o preço do combustível no Estado, “de forma gradativa”.  Rocha falou sobre o tema na semana passada, ao participar de um encontro de governadores do norte como ministro Paulo Guedes. Houve, desde a declaração do presidente Bolsonaro, que se os governos reduzissem o ICMS para zero, a União faria o mesmo. O anúncio, exagerado, teve grande resistência dos Governadores. Marcos Rocha e mais dois ou três, contudo, ficaram ao lado do Presidente. O Governador rondoniense acha que há sim meios de negociação, sem exageros. O assunto está andando, pelo menos nessas terras de Rondon.

OS PLANOS E REFORMA NA ASSEMBLEIA

A Assembleia Legislativa volta às suas atividades a partir desta terça, com sessões normais, embora já tivesse retornado em meados de janeiro, quando inclusive realizou sessões extraordinárias, para votar (e aprovar) vários projetos enviados pelo Executivo. Nesta segunda, ao participar do programa Papo de Redação, com os Dinossauros do Rádio, na Parecis FM, o presidente Laerte Gomes falou sobre resultados do ano passado e projetos para esse segundo ano de seu mandato à frente do parlamento. Destacou, por exemplo, uma economia de mais de 50 milhões de reais, dos quais mais de 30 milhões serão devolvidos aos cofres do Estado, para investimentos, principalmente na área da saúde. Também anunciou uma reforma administrativa interna, para diminuir ainda mais os custos do Parlamento, com contratação de mais concursados e diminuição de comissionados. Questões importantes como a CPI da Energisa; a crise que se avizinha no Iperon e até o combate ao preço alto do combustível fizeram parte da pauta. Laerte aproveitou para convidar a população a prestigiar o início do ano legislativo de 2020, numa solenidade que começa a partir das 15 horas desta terça. O governador Marcos Rocha já confirmou presença.

LUIZINHO QUER VISTORIA SÓ PELO DETRAN

Sem intermediários. Sem terceirização. O deputado Luizinho Goebel pediu ao governo que o Detran faça a vistoria dos veículos de forma direta. Segundo Goebel, “há uma reclamação generalizada do contribuinte rondoniense,sem opção dos custos dos serviços”, porque há poucas empresas realizando o trabalho. Ora, como os preços são considerados muito altos, senão abusivos, o parlamentar quer que o Detran, realize o trabalho, dentro de um custo justo.Goebel quer que o Detran dê atenção especial a esse tema, na medida que ele atinge a vida de milhares de rondonienses. Lembrou que o departamento de trânsito está presenteem praticamente todo o Estado e que seus servidores estão preparados para realizar essa missão, já que fez esse trabalho, com grande competência, durante muito anos. E, ainda, a um custo final muito abaixo do que ele tem que pagar hoje nas vistorias. A proposta do deputado representantes do Cone Sul do Estado foi encaminhada ao governador Marcos Rocha. O assunto ainda vai render muito...

MAIS CINCO ESCOLAS MILITARIZADAS

Decreto assinado pelo governador Marcos Rocha, cria oficialmente mais cinco colégios militares em Rondônia. Na verdade, a lista de educandários onde pais pedem que sejam administrados pelo mesmo sistema dos colégiosTiradentes, só tem aumentado. Nesse momento, as cinco escolas transformadas em orientação militarizada, embora o currículo escolar seja o mesmo dos demais educandários foram: Escola Estadual Padre Ezequiel Ramin, em Alta Floresta do Oeste; Escola 28 de Novembro, em Ouro Preto do Oeste; Escola Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, em Cacoal; Escola Alkindar Brasil de Arouca, em Guajará-Mirim e aEscola Raimundo Cantanhede, em Jaru. Todos os educandários afora passarão a ser unidades do Colégio Tiradentes. Na solenidade, na manhã desta segunda, Rocha disse, entre outras frases que  “sempre digo que sem ordem não há progresso. Isso está estampado na nossa bandeira, a bandeira do Brasil. Eu vejo o colégio militar como uma outra forma de educar. A gente não pode desmerecer a educação tradicional, é claro! Mas, temos que entender que o colégio militarizado, para aquelas crianças que gostam da área, não é um internato. É sim uma forma de receber o professor em pé, de prestar continência, de saber que entre os alunos também têm hierarquia. Isso é bom para o Brasil, é bom para o nosso Estado, é bom para as famílias!”, opinou.

DE ONDE SURGIRAM ESTES TERRORISTAS?

A bomba que estourou ontem na mídia foi a ameaça terrorista feita contra ministros do STF. Caso viesse das redes sociais, recheada de Fake News publicadas por doentes sociais, pouca credibilidade teria a informação. Contudo, ela é oficial. Foi dada pela Polícia Federal, como um alerta, ao ministro Alexandre de Moraes, que encaminhou o assunto ao presidente Dias Toffoli. Há sim preocupação real sobre o assunto. Opelo próprio Toffoli sugeriu, de imediato, medidas de proteção pessoal ainda mais intensas para os membros da principal corte do País. Ora, há aí duas graves preocupações. A primeira delas, obviamente, é a ameaça absurda a membros da nossa mais alta Corte. A outra é também por demais preocupante: desde quando temos grupos terroristas agindo no país, ao ponto de trazer preocupação tão importante à sempre eficiente Polícia Federal, que descobriu a trama? Quem são esses terroristas? Defendem que causas? Depois de ameaçarem ministros do STF, vão ameaçar a quem mais? E por que, já que há informações sobre a existência deles, seus membros ainda não estão na cadeia? Essa história precisa ser muito bem contada e muito bem explicada. E logo!

PERGUNTINHA

Já que é carnaval, você não se sente fantasiado de palhaço quando vai a um posto e paga mais de 4 reais e 60 centavos por um litro de gasolina ou quando paga 80 reais opor uma botija de 13 quilos do gás de cozinha?

Fonte: 015 - Sergio Pires / News Rondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias