Domingo, 26 de Maio de 2019 - 19:39 (Polícia)

14
Não recomendado para menores de 14 anos

QUINZE DETENTOS MORREM EM REBELIÃO DESTE DOMINGO (26) NO COMPAJ EM MANAUS

A Seap negou que o ato se trata-se de uma rebelião, mas sim de uma briga entre detentos. As mortes foram causadas por asfixia e por estocadas com cabos de escovas de dentes


Imprimir página

Quinze detentos foram mortos durante a rebelião que ocorreu neste domingo (26) no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). A informação foi repassada pelo secretário de Administração Penitenciária, coronel Marcos Vinicius Almeida, durante coletiva de imprensa no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), no bairro Aleixo, na Zona Centro-Sul de Manaus.

Os nomes das vítimas não foram divulgados durante a coletiva. Segundo o titular da Seap, o que ocorreu não foi uma rebelião, mas sim uma briga interna que resultou nas 15 mortes. “O estado não reconhece a existência de facções”, disse Almeida, acrescentando que as visitas no regime fechado do Compaj estão suspensas por tempo indeterminado.

Após o fim da rebelião, forças policiais realizaram revista na unidade localizada no quilômetro 8 da BR-174. Equipes terrestres da Companhia de Cães (CipCães) da Polícia Militar do Amazonas, da Companhia de Operações Especiais (Coe) e  do Departamento Integrado de Operações Aéreas (DIOA) vasculharam a mata, que fica no entorno da unidade, em busca de internos que poderiam ter fugido – o que não ocorreu segundo a Seap.

O secretário de Segurança Pública, coronel Louismar Boanates, determinou reforço em outras unidades do sistema, por medida de precaução.

Fonte: acritica

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias