Quarta-Feira, 18 de Setembro de 2019 - 10:42 (Polícia)

14
Não recomendado para menores de 14 anos

‘QUASE ATIREI’ DIZ POLICIAL AO SOCORRER MULHER AGREDIDA PELO NAMORADO - VÍDEO

Personal trainer, de 33 anos, não teria aceitado o fim do namoro e deu uma série de chutes e socos na namorada


Imprimir página

O escrivão da Polícia Civil de Goiás que interrompeu uma tentativa de feminicídio em Goiânia (GO) afirmou que quase atirou no agressor no momento da ação. O agente contou que o personal trainer confessou, no momento, a intenção de matar a mulher. As informações são do portal Mais Goiás.

O agressor, de 33 anos, teria espancado a mulher, pois não aceitava o fim do namoro. O episódio ocorreu em 29 de agosto na porta de um condomínio. Murilo Morais ia à igreja com a médica veterinária, cujo nome tem sido mantido sob sigilo, quando teria se irritado.

Câmera de segurança do condomínio flagrou o episódio. O vídeo mostra a mulher levando uma série de socos e chutes. A agressão somente é interrompida quando o escrivão aparece e rende Murilo. O policial estava armado e pedia para que o agressor, “totalmente transtornado”, se afastasse da mulher.

“O rapaz era grande e muito forte. Desci com a arma na mão e apontei para ele. Dei ordens para deitar no chão, se ajoelhar com as mãos na cabeça, porém, não obedeceu. Passei a afastá-lo da moça para não a agredir mais. Quase atirei nele. Ele ainda gritava que podia atirar porque ele ia matar a moça”, detalha o policial.

De acordo com o escrivão, a moça estava no chão, chorando, com o rosto e o corpo machucado. A vítima foi levada ao hospital. Exames revelaram uma fratura no braço esquerdo. O homem foi preso por tentativa de feminicídio. O flagrante foi convertido em prisão preventiva pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara.

Fonte: 015 - Metrópoles

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias