Sexta-Feira, 28 de Fevereiro de 2020 - 15:51 (Agricultura)

L
LIVRE

QUALIDADE DOS PRODUTOS É O ATRATIVO DA QUARTA EDIÇÃO DA EXPOSIÇÃO DA AGROINDÚSTRIA FAMILIAR E ARTESANATO

A exposição é coordenada pela Secretaria Estadual de Agricultura (Seagri) e tem como proposta fomentar a geração de renda


Imprimir página

Derivados do leite, biscoitos, rapadura, mel, polpa de fruta, cocadas, suíno, artigos artesanais, entre outras variedades, foram os atrativos da 4ª edição da Exposição de Agroindústria Familiar e Artesanato, que foi realizada na sexta-feira (28), no estacionamento Pirarucu no Palácio Rio Madeira, em Porto Velho.

A exposição é coordenada pela Secretaria Estadual de Agricultura (Seagri) e tem como proposta fomentar a geração de renda, e ao mesmo tempo funciona como uma vitrine do bom preço e qualidade dos produtos rondonienses.

O coordenador de Agricultura Familiar da Seagri , Victor Paiva,  disse que esta edição teve a participação de 30 agroindústrias e 12 artesãos dos municípios de Colorado do Oeste, Cacoal, Jaru, Vilhena, Presidente Médici, Ariquemes, Guajará- Mirim e Cacaulândia. A artesã Jussara Oliveira participa pela primeira vez do evento e elogiou a iniciativa. “Oportunidade extra de renda e de divulgar o  nosso trabalho, faremos novos clientes”, disse otimista.

Os produtos rondonienses possui o certificado do Programa de Verticalização da Agricultura Familiar (Prove), que é um incentivo do governo estadual, e serve para identificar que os itens são provenientes da agricultura familiar. “Com esse selo, o produtor tem atendimento especial e benefícios”, explica o coordenador Vitor.

Outro diferencial dos produtos, se deve ao fato de Rondônia ser o primeiro estado a aderir ao Programa de Inclusão Produtiva com Segurança Sanitária (Praissan). Segundo a  nutricionista da Agevisa, Lúcia Freitas,o programa  tem o objetivo de acompanhar de forma orientativa e amparar os pequenos agricultores, microempreendedores individual, as cooperativas e as associações.

“Orientamos, amparamos e auxiliamos na sua legalização, fazendo com que eles cumpram a legislação e as boas práticas de manipulação e fabricação.  Com o objetivo que  esses produtos sejam comercializados em todo o estado de Rondônia e todo o território nacional sem barreiras, e nenhuma dificuldade. Desta forma, procuramos tirar da informalidade o microempreendedor e o agricultor familiar, dando amparo e desburocratizando a documentação, e ao mesmo tempo é dado a garantia de que o produto chegue na mesa do consumidor com qualidade sanitária.  Para isso contamos com a parceria da Seagri, Emater e Sebrae”, conta.

Selo e logomarcas garantem a qualidades dos produtos

A nutricionista ressalta, ainda, que o produto não é só o conteúdo,  mas a embalagem e a rotulagem também contam como padrão. “Desta  forma  podemos mostrar que esse produtor passou por fiscalização e que tem qualidade para ser comercializado através dessa logomarca. Vai na rotulagem do produto caracterizando que passou por um fiscalização sanitária”, esclarece.

O Praissan trabalha com produtos de origem vegetal. “A ideia é criar o Praissan municipal para que todos os produtos saiam daquele município com a logomarca.  O que indica que o produto foi vistoriado por um  fiscal da vigilância sanitária “, esclarece a nutricionista da Agevisa.

O empreendedor de Jaru, Eliel Cruz,  vende coco mascavo livre de fritura (cereal), e reforça que as iniciativas do governo para garantir a qualidade da produção faz a diferença. “Importante ter o selo Prove e Praissan no produto, quando o cliente verifica o selo e a logo já sabe que é produto liberado pela vigilância e fica satisfeito”, comenta o empreendedor.

Servidores e vizinhos do Palácio Rio Madeira também relataram que gostam da qualidade dos produtos e dos preços. “Esse é um bom incentivo para os agricultores e artesãos mostrarem seus trabalhos e comercializarem os produtos. Uma boa iniciativa do governo”, considera a servidora Valdenira Farias que trabalha há trinta anos no governo.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias