Quarta-Feira, 26 de Fevereiro de 2020 - 17:51 (Colaboradores)

L
LIVRE

PROJETO IMOBILIÁRIO NA SERRA DA MANTIQUEIRA OFERECE POSSIBILIDADE DE LUCRO COM AZEITE

Proprietários podem usufruir das comodidades do empreendimento e ainda investir na cultura das oliveiras que está em exponencial crescimento no país e se caracteriza pelo baixo custo de manutenção e um bom lucro


Imprimir página

Com uma projeção de crescimento para os próximos anos, a produção de azeites de oliva tem despontado como promessa da agricultura brasileira. Liderada por países como Espanha, Portugal e Grécia, a confecção de azeites tem chamado a atenção dos brasileiros. Esse cenário tem se desenhado por causa dos custos de oportunidade e do déficit de produção do óleo no país.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Olivicultura (Ibraoliva), em 2018 o Brasil tinha aproximadamente 6,5 mil hectares de olivais, árvores que produzem as azeitonas que servem como matéria prima do azeite. Até o final de 2020, a expectativa é que a área plantada chegue a 10 mil hectares, sendo que em 2025 a projeção é que o país alcançará 20 mil hectares destinados à produção de oliveiras.

No ano passado, foram produzidos 230 mil litros de azeite de oliva no Brasil, de acordo com o Ibraoliva. A oliveira é uma cultura em franca expansão também por causa de fatores como a boa produtividade e rentabilidade.

Atualmente, no Brasil, um empreendimento exclusivo tem aliado a possibilidade de investimento na produção de azeites de oliva gourmet com o investimento imobiliário. O Clube Olive, que possui uma área total de 38500 m², está localizado no município de Passa Quatro, na Serra da Mantiqueira (MG), e pode ser usado como uma casa de campo e ainda para a produção do óleo.

“O título privativo do Olive dá direito ao proprietário de ter o espaço para construir um imóvel e ser produtor de oliveiras, cujas azeitonas serão utilizadas na produção do azeite da marca São Benedetto. Esse é um projeto diferenciado que possibilita ao proprietário usufruir do imóvel e ainda ter duas fontes de renda, já que ele pode alugar a casa, por exemplo, além de lucrar com a venda de azeite”, explica Luigi Scianni Romano, sócio-fundador da Alphaz Incorporadora, idealizadora do Clube Olive.

Produção

O azeite de oliva é um alimento que tem consumo mundial, o que faz com que seja apelidado de “ouro verde”. Porém, no Brasil, o produto sofre devido a um déficit na quantidade e na qualidade da produção. Mas que ao mesmo tempo torna-se um dos fatores que faz com que o país tenha um enorme potencial de crescimento.

A Serra da Mantiqueira, em Minas Gerais, é um dos polos mais importantes de produção de azeite no país, junto com a região sul.

As oliveiras do Clube Olive são das espécies arbequina, arbosana e koroneiki, que são oriundas da Catalunha, Espanha e Grécia, respectivamente, e se adaptaram muito bem ao solo da região mineira. A ambientação ao solo foi tão boa que os frutos produzidos no Olive originaram o azeite San Benedetto premiado na Itália, Grécia, França e Estados Unidos.

Luigi explica que a área em que o condomínio está localizado foi escolhida a dedo por causa de suas condições climáticas, infraestrutura e qualidade do solo. Isso possibilita que um proprietário de título privativo do clube consiga ter lucro com as oliveiras.

“O olival tem baixo custo de manutenção e os riscos são mínimos. Depois que uma oliveira atinge a fase adulta, o máximo que o proprietário precisa fazer é uma adubação periódica e evitar alguns fungos e formigas, diferente de outras culturas que precisam de um grande gasto com defensivos agrícolas e fertilizantes, por exemplo”, argumenta.

Por causa disso, o Olive é ideal para quem pretende começar uma pequena produção de um azeite de oliva gourmet, de qualidade e que terá um selo de qualidade nacional. O olival do clube, que está em processo de produção permanente, possui plantas com cerca de três anos de idade, sendo que o tempo para maturação da arvores é de cerca de quatro anos.

O clube da Alphaz possui toda uma estrutura já montada para a confecção do óleo nobre. As azeitonas são colhidas pela administração e depois são levadas para a cooperativa Maria da Fé, localizada em um município vizinho a Passa Quatro. No local é realizada a confecção do azeite, que posteriormente é distribuído aos proprietários que podem consumir ou revender o produto.

“Cada área privativa tem entre 30 e 50 pés de oliveira. Uma oliveira produz na fase adulta 20 kg de azeitona, em média, o que resulta em uma média de produção de 5 litros de azeite por pé. Isso significa que um proprietário pode obter até 250 litros de um azeite que é embalado pela marca San Benedetto”, pontua Luigi.

De acordo com o sócio-fundador da Alphaz, uma garrafa de 250 ml de San Benedetto pode ser vendida entre R$ 55 e R$ 60, sendo que o custo médio da produção é de cerca de R$ 18. O sócio-fundador da Alphaz explica, também, que a produção do Olive é rentável porque além do azeite, a matéria prima das oliveiras pode ser usada para produzir outros produtos como cosméticos e conservas de azeitona.

O San Benedetto é um azeite de oliva extravirgem, ou seja, possui acidez menor do que 0,8%. Ele é o resultado da primeira prensagem das azeitonas, em temperatura controlada, sem passar por nenhum tipo de refino. O produto carrega a tradição da família Romano, de origem italiana, que produz azeite de oliva artesanal há séculos.

Empreendimento

O Clube Olive, que possui todo um apelo gastronômico e de lazer, tem 3,85 hectares e é ideal para pessoas que procuram um estilo de vida mais ligado com a natureza ou um refúgio nas montanhas. As casas de campo que podem ser construídas no local possuirão uma vista privilegiada da Serra da Mantiqueira.

Os títulos privativos do Olive têm terrenos entre 1000m² e 3000m², sendo que os sócios possuem a opção de incorporar as casas projetadas pela Alphaz e assinadas pelo arquiteto Fábio Madueno, que é um dos primeiros arquitetos do Brasil a trabalhar com madeira roliça.

Os proprietários de títulos que optarem por construir o imóvel com a Alphaz terão a possiblidade de possuir um empreendimento sustentável e que segue o estilo arquitetônico do Clube Olive.

A Alphaz tem o diferencial de prezar pela sustentabilidade do início ao fim de seus projetos. Ou seja, os empreendimentos da empresa passam pela integração e valorização da área verde e da comunidade local.

“Além disso, as construções que são assinadas pelos arquitetos da incorporadora possuem soluções ecológicas como placas fotovoltaicas, biodigestor de esgoto, sistema de captação de água da chuva, compostagem orgânica e lixeiras para coleta seletiva”, finaliza Luigi.

Fonte: Thais Cipollari

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias