Sexta-Feira, 03 de Maio de 2019 - 10:17 (Economia)

L
LIVRE

PROGRAMA TURÍSTICO VAI INCENTIVAR 300 MIL PESSOAS A VIAJAR E AJUDAR NO GIRO DA ECONOMIA EM RONDÔNIA

Com base em estudos do Sebrae e associações, a movimentação financeira mensal pode alcançar R$ 150 milhões


Imprimir página

A Superintendência de Turismo de Rondônia (Setur) apresentou terça-feira (30), aos membros da Comissão de Esporte, Turismo e Lazer da Assembleia Legislativa, em reunião no Plenarinho 1, eixos da política de desenvolvimento do setor e geração renda.

Com base em estudos do Sebrae e associações, a movimentação financeira mensal pode alcançar R$ 150 milhões, considerando a estada de um turista com três ou quatro acompanhantes, por três dias na semana, nos municípios de Rondônia.

Estimativas indicam que 250 mil pessoas entram e saem no Estado por mês, atraídas na maioria pelas potencialidades do turismo ecológico . Segundo o superintendente da Setur, Gilvan Pereira Júnior, uma das metas parra incrementar o setor é a que os técnicos batizaram de “pacote de ideias”, o “Programa Viaje Mais Servidor” (PVMS).

Aprovado pelo Ministério do Turismo e do ponto de vista da sua legalidade já passou também na Procuradoria-Geral do Estado (PGE). “É algo que não tem como dar errado”, disse o superintendente. O PVMS criará uma demanda de incentivo por meio de maior fluxo de turistas, inicialmente interno, e desenvolverá nos usuários o sentimento de pertencimento despertado pelas belezas da região. A chamada “indústria sem chaminé” do turismo se constituirá numa das maiores alternativas de distribuição de renda e de geração de empregos em setores como o aéreo, rodoviário, rede hoteleira e de transportes em Rondônia.

O Governo está investindo cerca de R$ 750 mil em sinalização turística, que não havia em nenhuma das microrregiões de Rondônia. Os investimentos foram aprovados pelo Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico. Com a medida, 52 mil servidores da ativa, inativos e os descendentes receberão descontos nas passagens e diárias de hospedagem nos hotéis, restaurantes, lanchonetes, parques e clubes de lazer cadastrados. No início, serão atendidos os servidores do Executivo e numa segunda etapa a clientela do Legislativo e Judiciário.

Os descontos, para os servidores viajarem mais, garantem facilidade para que todos conheçam as potencialidades turísticas existentes nas microrregiões de Porto Velho, Cacoal, Ouro Preto, Ji-Paraná, Pimenta Bueno, Guajará-Mirim, Costa Marques e Vilhena, a um custo mais barato de até 30% em comparação com os pacotes oferecidos para outros Estados.

PONTOS TURÍSTICOS

Dentre outros pontos e eventos turísticos, constam do inventário o Marco e os Cerrados (Vilhena), Memorial Rondon (Porto Velho), Grutas e Cavernas (Pimenta Bueno), Forte Príncipe da Beira (Costa Marques), Belezas do Vale do Guaporé (Costa Marques e São Francisco), Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (Porto Velho e Guajará-Mirim), Estação e Museu Telegráfico (Ji-Paraná), e Cascatas (Ouro Preto e Machadinho D’Oeste).

Artesanato indígena e regional é visto como potencial turístico

A Festa do Divino (Costa Marques, Pimenteiras e Região), Festa do Guerreiro da Aldeia Ricardo Franco (Guajará-Mirim), o artesanato indígena e regional, além da culinária, festejos juninos com quadrilhas e bois bumbas, celebrações religiosas e prédios com arquitetura colonial, a cultura das comunidades ribeirinhas e rios piscosos como o Madeira, Mamoré, Guaporé, Rio Branco e Machado, também são analisados.

Ajudará ainda na circulação interna de dinheiro, porque serão incluídos os descendentes do primeiro grau, possibilitando o alcance de 300 mil pessoas. Os hotéis estão para fechar, segundo o proprietário de uma pousada. No final de semana, ele só consegue ocupar 20% das vagas.

Forte Príncipe da Beira, em Costa Marques

O aumento da demanda, com o apoio dos parlamentares, salvarão dezenas de empreendimentos e centenas de empregos em Rondônia. A fórmula é intensificar o fluxo de turistas internamente e negociar preços mais baratos e descontos nas agências de viagens, restaurantes, lanchonetes, parques, hotéis fazenda e clubes de lazer para manter as viagens e roteiros atrativos.

Gilvan Júnior explicou que, com o apoio do governador Marcos Rocha e de representantes da bancada federal, foi liberado para o Estado R$ 1,5 milhão pelo Fundo de Desenvolvimento do Turismo.

O passeio turístico de litorina por trechos dos trilhos da EFMM deve iniciar nos próximos dias

Os recursos serão investidos na confecção de placas de sinalização turística com os temas do Memorial Rondon, Estrada de Ferro Madeira-Mamoré e Forte Príncipe da Beira, para divulgação dos principais pontos turísticos. “Não há uma única placa em todo o Estado”.

Em parceria com o Exército e a Secretaria Estadual da Educação (Seduc), será implantado o Programa Turismo Educativo. O objetivo é conscientizar os alunos das escolas públicas e formar agentes multiplicadores para divulgação das potencialidades regionais.

Outro passo é a promoção da “1ª Feira Estadual de Turismo”, com a participação de instituições e empresários do setor de toda a Amazônia e outras regiões.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias