Segunda-Feira, 18 de Maio de 2020 - 10:28 (Coronavírus)

L
LIVRE

PROFISSIONAIS DA SAÚDE DE GUAJARÁ-MIRIM RECLAMAM DA FALTA DE EQUIPAMENTOS PARA CONTER O COVID-19 NOS HOSPITAIS

Os hospitais do município estão sem EPIs, sem monitor multiparâmetro, sem bomba de infusão, sem lençóis para os colchões e com ventiladores improvisados.


Imprimir página

A situação do município de Guajará-Mirim quanto à pandemia, preocupa os profissionais da saúde e principalmente a população da cidade devido à falta de equipamentos essenciais e básicos que ajudam na contenção da proliferação do vírus Covid-19 (Coronavírus) nos hospitais de Guajará.

Segundo relatos dos servidores, o hospital municipal está sem equipamentos essenciais como EPI (Equipamento de Proteção Individual), sem monitores multiparâmetro, que monitora os pacientes, sem bomba de infusão e ainda não tem equipamento básico como lençóis para os colchões. Os ventiladores do local são improvisados na atadura e no suporte do soro.

Na imagem abaixo você verá um paciente em estado grave de Covid-19 que chegou ao hospital com a doença avançada, porém, com a escassez de equipamentos do local, o mesmo ficou entubado sem nada para monitorá-lo, com colchão sem lençol e totalmente exposto.

Outra reclamação dos servidores da saúde do município é quanto à medicação para usarem nos pacientes com Coronavírus, isso porque para usá-la deve primeiro esperar a autorização do secretário municipal da saúde, para então depois poder usá-la.

Por sinal, os profissionais do hospital estão indignados com os posicionamentos do secretário que está colocando a culpa da proliferação do Covid-19 nos servidores da saúde.

Guajará-Mirim tem até a postagem dessa matéria 36 casos confirmados de Covid-19 (Coronavírus), sendo o quarto município com mais casos no Estado e constando atualmente 12 óbitos, sendo o segundo em Rondônia.

Fonte: News Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias