Quarta-Feira, 29 de Janeiro de 2020 - 12:20 (Agricultura)

L
LIVRE

PRODUTORES DE PORTO VELHO INICIAM COLHEITA DE SOJA COM EXPECTATIVA ACIMA DE 37 MIL TONELADAS

Expectativa de produção é atingir mais de 37 mil toneladas de soja na safra 2019/2020


Imprimir página

Produtores do município de Porto Velho iniciaram a colheita de soja da safra 2019/2020, de aproximadamente 10 mil hectares plantados, a maior quantia de terras já cultivadas no município, cuja expectativa de produção é atingir mais de 37 mil toneladas. O lançamento da colheita na Capital foi realizado na última semana (21), durante o Dia de Campo de Soja, na Fazenda Serra Verde, em Porto Velho. Com início em janeiro, a colheita deve seguir até o fim de maio.

Segundo dados da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), Porto Velho encontra-se em 10º lugar no ranking de maior produtor de soja do estado de Rondônia. Em 2018, sua produção atingiu 30 mil toneladas de 9.650 hectares de área plantada/colhida. Em 2019, a área plantada cresceu para 10.650 hectares e a produção chegou a 34 mil toneladas, resultando em um aumento de 10%. A expectativa de área e produção para 2020 é que esse percentual de crescimento de 10% continue.

De acordo com o coordenador de Desenvolvimento Agropecuário da Seagri, Avenilson Trindade, Porto Velho tem efetivado sua participação agrícola.

“O município tem ampliado as lavouras, principalmente no plantio de soja, milho e arroz. O resultado desse investimento contribui significadamente para a economia, não só da capital, mas de todo o estado de Rondônia”, contou.

A soja é o principal produto de exportação do município e é um dos fatores principais para o fortalecimento da economia da região. O número de exportação registrado pelo Ministério da Economia (Mdic) mostra que Porto Velho exportou 270 mil toneladas de soja em 2019, que representa US$ 94,3 milhões, 31,38% da quantidade exportada em Rondônia. Mas quem lidera o ranking municipal de exportação de soja é o município de Vilhena, com 295 mil toneladas exportadas em 2019.

Embarcada em Porto Velho, a soja in natura segue para o município de Itacoatiara (AM) para ser enviada para países da Ásia, Europa e América do Norte

Esse resultado positivo se deve, principalmente, ao plantio do grão no tempo certo, as chuvas em quantidade favorável e a realização do manejo para evitar a infestação de pragas, além do uso de tecnologias.

O escoamento dos grãos em Porto Velho é realizado através da hidrovia do Madeira. Embarcada em Porto Velho, a soja in natura segue para o município de Itacoatiara, no Amazonas, por balsa. De Itacoatiara a soja é exportada para países da Ásia, Europa e América do Norte.

De acordo com o secretário da Seagri, Evandro Padovani, o estado de Rondônia é o terceiro maior produtor de soja da Região Norte. Na safra de 2019/2020, o plantio pode passar de 400 mil hectares e atingir a produção de 1,2 milhão de toneladas. “Nos próximos cinco anos poderá chegar a um milhão de hectares na área de produção de soja.  Por ano, a soja como área de principal cultura do estado cresce em torno de 20%”, disse.

Fonte: 012 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias