Sexta-Feira, 10 de Maio de 2019 - 17:57 (Política)

L
LIVRE

PRESIDENTE LAERTE GOMES INDICA MAIOR POLICIAMENTO EM ÁREA PRÓXIMA AO CAPS INFANTO JUVENIL DE PORTO VELHO

Parlamentar solicitou elaboração de um plano estratégico de policiamento preventivo e ostensivo para funcionamento regular do Caps


Imprimir página

Preocupado com a segurança dos pacientes do Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil (Caps), em Porto Velho, o presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB) indicou ao Poder Executivo, reforço no policiamento da área onde se encontra a unidade.

O presidente solicitou ao Governo que determine a Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), a elaboração de um plano estratégico de policiamento preventivo e ostensivo visando garantir o funcionamento regular do Caps.

“Diante da insegurança que reina naquela região e que compromete até mesmo o ambiente interno dessa importante unidade de saúde mental é que tomamos a iniciativa de garantir um policiamento mais efetivo nas mediações”, explicou o presidente.

Em todo o país, os Caps prestam atendimento humanizado às pessoas com diversos tipos de transtornos mentais, promovendo a integração social. A exemplo dos demais, o Centro de Atendimento Psicossocial Infanto Juvenil de Porto Velho, se destaca no tratamento de pessoas com transtornos mentais e casos de dependência de álcool e outras drogas.

“O perigo ronda aquele local. O próprio vigilante abandonou o posto em decorrência de invasões de marginais e assaltos. Até o horário de atendimento do Caps fica prejudicado por conta de tais fatos, já que os servidores temem seus deslocamentos, diante da insegurança pública”, relatou Laerte.

Para o presidente, os servidores já enfrentam várias dificuldades operacionais para exercerem suas funções.

“E como se isso não bastasse ainda se sentem amedrontados com a falta de segurança. Isso por si só já justifica a necessidade de uma intervenção concreta dos organismos de segurança pública”, concluiu o presidente da ALE.

Fonte: 015 - ALE/RO - DECOM

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias