Terça-Feira, 17 de Julho de 2018 - 10:06 (Cidades)

L
LIVRE

PREPARAÇÃO PARA ADOÇÃO: CURSO VOLTADO AOS PRETENDENTES É REALIZADO EM ALVORADA DO OESTE

O Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8069/90) prevê a obrigatoriedade na participação em programa de preparação à adoção para aqueles que pretendem se habilitar


Imprimir página

A comarca de Alvorada do Oeste realizou no dia 13 de Julho, sob coordenação da Juíza de Direit. Simone de Melo, a 4ª turma de preparação para pretendentes à adoção através da equipe do Núcleo Psicossocial, formada pela Assistente Social Angela Maria Bernardo da Silva e pelo Psicólogo Roger Andrade Bressiani.

O Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8069/90) prevê a obrigatoriedade na participação em programa de preparação à adoção para aqueles que pretendem se habilitar e ser colocado no Cadastro Nacional de Adoção do Conselho Nacional de Justiça.

Este é um período onde os postulantes recebem orientações psicossociais e jurídicas relacionadas ao assunto, com um caráter educativo/pedagógico e não avaliativo, tem entre os principais objetivos: ajudar os candidatos a explorarem a natureza da parentalidade por adoção e compreenderem seus próprios sentimentos e as dificuldades que podem apresentar-se nas relações adotivas, preparar os candidatos a reconhecerem se são capazes de aceitar a adoção e, principalmente, estimular os pretendentes a realizar uma avaliação de sua própria motivação e capacidades necessárias para a educação da criança adotiva.

Para atingir a finalidade do curso, foram realizadas atividades de discussões, vivências participativas, exposições teóricas, vídeos e imagens ilustrativas abordando os temas de real motivação, reflexões sobre adoção, filho real e idealizado, legislações, cadastro nacional de adoção, modalidades de colocação familiar e motivos da entrega, mitos e preconceitos que envolvem a adoção, relatos de famílias e crianças, revelação e história de vida de crianças adotadas, estágio de convivência e implicações psicológicas e sócias de devolução de crianças/adolescentes adotados. A adoção de crianças mais velhas também foi assunto recorrente durante o curso, visando reduzir crenças errôneas e mitos acerca deste tipo de adoção, estimulando assim a sua maior ocorrência.

 

.

Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias