Quinta-Feira, 05 de Dezembro de 2019 - 16:10 (Política)

L
LIVRE

PREFEITO HILDON CHAVES VISTORIA OBRAS DE REVITALIZAÇÃO DA MADEIRA-MAMORÉ

Conforme o prefeito, as obras estão bem adiantadas e ele espera que sejam concluídas dentro do prazo estipulado.


Imprimir página

O prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves esteve na manhã desta quinta-feira (5/11), acompanhando o andamento das obras de revitalização do Complexo da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré e gostou da maneira como o projeto está sendo executado.

De acordo com o prefeito os trabalhos já estão bem adiantados, sendo que neste momento já foi concluída a obra de enrocamento, que compreende a proteção da margem do rio Madeira com pedras, em um trecho de aproximadamente 600 metros, em toda extensão do complexo.

"As obras estão a todo vapor e dentro de mais alguns meses, poderemos desfrutar deste espaço completamente revitalizado. O local contará com restaurantes, bares, artesanato, posto policial e muito mais. Fiz a vistoria em todo o complexo, inclusive no enrocamento que agora está finalizado. O enrocamento é essa obra com pedras, as margens do rio, afim de evitar o desbarrancamento. Esse foi um trabalho árduo, mas que nos dará garantia de que não havendo desbarrancamento, nossos galpões não corram nenhum risco", enfatizou o prefeito.

Fechada

A Praça Madeira-Mamoré, no entanto, continuará fechada para visitação pública devido a continuação das obras. A empresa responsável está construindo o sistema de drenagem, a rede de esgoto e reformando três dos galpões.

Pelo projeto, haverá uma passarela ligando os galpões 1 e 2, sendo que este terá um mezanino para abrigar peças do acervo histórico. No galpão 3 (antiga Marinha), haverá uma praça de alimentação no piso superior e uma sacada com vista para o rio Madeira, entre outras novidades.

Se tudo ocorrer dentro do prazo estipulado, a revitalização do complexo Madeira-Mamoré seja concluída até meados do próximo ano. A obra orçada em R$ 30 milhões envolve órgãos federais, estaduais, municipais e a Santo Antônio Energia.

Fonte: Comdecom

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias