Quinta-Feira, 11 de Abril de 2019 - 18:35 (Pecuaria)

L
LIVRE

POSTO DE FISCALIZAÇÃO DA AGÊNCIA IDARON PASSA POR MUDANÇAS E GARANTE O ESTADO LIVRE DE FEBRE AFTOSA

Melhorias nas estruturas físicas da Idaron e, consequentemente, nas ações fiscalizatórias, constituem-se num dos pontos altos para manter Rondônia livre da febre aftosa


Imprimir página

Visando melhorar as ações de fiscalização dos veículos que transportam animais, seus produtos e subprodutos, o posto de fiscalização da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), localizado à 130 km de Porto Velho, na divisa de Rondônia com o estado do Amazonas, passou por significativa reforma e uma nova cobertura de estrutura metálica foi construída, além de uma área com gerador de energia, área de vivência e construção de um galpão com estrutura de concreto.

O diretor executivo da Idaron, Licério Correa Soares Magalhães, esteve no local e destacou a importância da melhoria nos locais de trabalho dos servidores. Disse ainda que tanto os postos de fiscalização quanto as Unidades de atendimento ao produtor vem sendo gradativamente reestruturados passando a ter estrutura mais adequada para atendimento ao público em geral.

FISCALIZAÇÃO

Posto Fiscal da Idaron no km 130 divisa com Rondônia e Amazonas recebe melhorias na estruturação

As fiscalizações dos postos fixos de fiscalização da Idaron funcionam 24 horas, contando em cada plantão com uma equipe de assistentes estaduais de Fiscalização Agropecuária e policiais militares. Segundo o Presidente da Agência Idaron, Júlio César Rocha Peres, todas as cargas que passam pelo o local são vistoriadas, como veículos que transportam animais, produtos e subprodutos de origem animal, como carne, queijos, embutidos, entre outro. As melhorias no Posto Agropecuário ajudam no trabalho de fiscalização no dia a dia.

ÁREA LIVRE DE AFTOSA

O estado tem mais de 14 milhões de cabeças de gado e Rondônia possui status sanitário de livre da febre aftosa há mais de 15 anos, sendo considerado o 4º Estado do Brasil que mais exporta carne bovina. Melhorias nas estruturas físicas da Idaron e, consequentemente, nas ações fiscalizatórias, constituem-se num dos pontos altos para manter Rondônia livre da febre aftosa, sobretudo quando se vislumbra para um futuro próximo a suspensão da vacinação como forma da conquista de novos mercados.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias