Terça-Feira, 25 de Junho de 2019 - 17:33 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: UM POUCO MAIS DISSO

O ataque começou em abril de 2018 e continuou por quase um ano nas redes seguras do Jet Propulsion Laboratory em Pasadena.


Imprimir página

"É motivo de orgulho estar num governo que tem como ministro Sergio Moro”– Jorge Antonio de Oliveira Francisco, Secretário Geral da Presidência da República, na posse

1-Alô Manaus... help!

Lembram-se do monumento à dependência de Porto Velho instalado no Cai N’Água? O Terminal Hidroviário Cai N’Água de Porto Velho” está fora de uso desde março e de novo por quebra do cabo de aço o sustenta. Dependemos mais uma vez da Antonelly Construção, de Manaus, da qual sabe-se o endereço e o site, até ele fora do ar.

O DNit entra no caso como “Rainha da Inglaterra”. Imaginem se o bondinho do Pão de Açúcar ou o Elevador Lacerda dependessem da Antonelly... “Affff! Armaria meu rei”.

2-Um pouco mais disso

Reportagem da “Isto É” traz algo terrível. Um hacker entrou num centro da Nasa no ano passado com um mini computador Raspberry Pi de 35 dólares, usado por crianças para aprender a codificar. O ataque começou em abril de 2018 e continuou por quase um ano nas redes seguras do Jet Propulsion Laboratory em Pasadena.

E nós tremendo com o Intercept... O hacker que bisbilhotou a Nasa suprimiu 500 megabytes de dados e pelo menos dois “top secrets”: um de dados científicos obtidos pelo rover Curiosity, que está em Marte e outro sobre a lei do controle de exportações para tecnologias militares.

3-Vaza Jato na pressão

O levantamento do instituto Paraná Pesquisas para o site “Diário do Poder” revela que 87,6% dos brasileiros sabem das mensagens entre Sérgio Moro e procuradores da Lava Jato. Para 56,1% dos ouvidos – 2.264 pessoas em todo o País entre os dias 17 e 21 – as acusações não colocam em dúvida os resultados obtidos pela operação e só 38,1% colocam em dúvida a Lava Jato.

A crença na Lavajato – 72,2% – está entre os que têm curso superior completo e nas denúncias sobre a troca de mensagens, entre jovens de 16 a 24 anos– 52,1%. O apoio à Lavajato e logo a Moro, apesar dos vazamentos está assim: Sul - 58,7%, Nordeste - 51,8%, Sudeste - 56,2% e Norte/Centro-Oeste - 61,5%.

4-Fim da cana dura I

O ex-presidente preso há 444 dias pode ganhar as ruas hoje por conta do julgamento da 2ª Turma do STF que ocorre agora.

Numa manobra regimental, o juiz Gilmar Mendes que havia pedido vistas, reingressou o pedido de HC que questiona a tramitação no STJ do recurso contra a condenação no tríplex e como se trata de HC, tem preferência sobre quaisquer processos em tramitação, inclusive – eis o x da questão - sobre o pedido de suspeição do Juiz Moro.Baita tacada do ministro Gilmar que já sinalizou o seu voto!

5-Fim da cana dura II

Este é o melhor momento para a sua soltura pela Suprema Corte. A Vaza Jato está sob bombardeio e os símbolos maiores envolvidos mais em defender seus nomes que a “operação” propriamente dita. Com as defesas baixas, sem munição ou operações para já, o exército da corrupção partiu para sitiar o bunker.

A “izquierda” se aproveita do momento para fortalecer os corruptos com o discurso da dúvida pelo vazamento e minar o governo Bolsonaro com ações coordenadas no Congresso Nacional. Será hoje?

leoladeia@hotmail.com

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias