Terça-Feira, 08 de Outubro de 2019 - 09:31 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: UM MINISTRO DAS ARÁBIAS

Está cheio de doutor sem emprego, mas é difícil ter um bom encanador passando fome ou no Bolsa Família.


Imprimir página

"Virou quadro na parede a história da OAB associada a causas nobres, à defesa das liberdades e ao combate à corrupção e ao autoritarismo". – Jornalista Cláudio Humberto

Duas ocorrências – uma real e outra fake – sobre tentativas de assassinato de autoridades do Judiciário foram o gatilho para a ação proposta pela OAB, para que o STF adote providências que contenham a sanha criminosa. Quer a OAB que em qualquer tribunal haja um só protocolo de verificação, já que diversos tribunais possuem normas variadas sobre quem deve passar nos detectores, em geral excluindo-se magistrados e membros do MP e mantendo-se advogados.

2- Lá vem outro golpe II

Os dois fatos são irrelevantes em termos de estatística, mas a primeira ideia é o detector para cada tribunal. E quantos existem nos 5570 municípios? O valor de cada portal básico está entre R$13 mil e R$ 20 mil, o que já manda a conta para o lixo.

Ocorre que tudo que se faz “Jardim do Éden” tem repercussão geral e aí cada Câmara, Prefeitura, ALE, TC, MP, UPA, ou lugar onde seja possível o acesso, ainda que remoto de gente, vai querer ter seu “segura pião”. Se o golpe der certo alguém vai ganhar uma “baba” pra nada e nós vamos pagar a conta. Como sempre.

3-Outubro mês do professor

Saiu hoje o decreto que atualiza o ganho do professor da rede estadual pelo piso nacional, previsto em Lei Federal desde 2008 e regulariza o pagamento feito via complemento. Logo em outubro virá o retroativo a janeiro de 2019. Para entender: um professor em início de carreira terá acesso ao piso nacional. Quem é do quadro, receberá de acordo com o tempo de serviço.

“Estaremos comemorando com alegria, valorizando nossos profissionais da educação que faz com que crianças, jovens, nosso futuro, seja valorizado. Vamos fazer com que este piso seja pago retroativo a janeiro de 2019, lembrando que isso não é aumento, é a aplicação da lei”, disse Marcos Rocha, de bem com a vida com os professores. Agora vem a saúde mais aí, vixi...

4-Um ministro das arábias

O ministro da Educação gosta do “lelê”. Em São Paulo caiu de pau na Universidades Federais e despachou: “A escola pode ensinar um ofício. Aí vem o preconceito desses 'intelectualóides' que acham que escola técnica não é boa porque ensina ofício. Tem que ser doutor.

Está cheio de doutor sem emprego, mas é difícil ter um bom encanador passando fome ou no Bolsa Família. É difícil um eletricista, um técnico bom que não consegue se virar. Nossa meta até o final do governo é aumentar em 80% o número de alunos no ensino técnico”, esquecendo que os mestres e os doutores é que qualificam o ensino geral. O ministro é míope ou “roda presa”.

5-Dinheiro na mão

O Banco Central encaminhou ao Congresso hoje um projeto de lei para modernizar o mercado de câmbio que abre caminho para que pessoas físicas e empresas sejam titulares de contas em moeda estrangeira no Brasil, comum noutras economias. Pode ser o fim de cartórios como os agentes de câmbio, emissores de cartões de crédito internacional, seguradoras e prestadores de serviços turísticos. Imaginem manter contas de depósito em reais e em moeda estrangeira, contas tituladas internacionais de custódia, contas em reais de depósito tituladas por BC’s no exterior fazendo compensação, liquidação e custódia internacional. Será um salto para quem opera no comercio exterior. No mundo globalizado ainda somos uma ilha que agora se abre.

leoladeia@hotmail.com

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias