Quinta-Feira, 10 de Outubro de 2019 - 18:44 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: TROPEÇO DIPLOMÁTICO

Mas, o tempo passa, o tempo voa e hoje o tema veio à tona. Os Estados Unidos barraram a entrada do Brasil na OCDE, informa a Bloomberg.


Imprimir página

"Ganha um cesto de laranjas quem for capaz de apontar um mísero tema de interesse público associado à irritação que leva Jair Bolsonaro a tratar o seu próprio partido, o PSL, na base do pontapé” Jornalista Josias de Souza

1-Mundo perfeito, crime perfeito

Três pérolas: “O crime se combate com o combate às suas causas e não agindo nos seus efeitos”; “É uma ilusão entender-se que leis mais punitivas, repressão policial de maior intensidade e prisões indiscriminadas são modos e meio de se combater o crime”, “Ao declarar que a presunção de inocência vige até o trânsito em julgado da decisão condenatória, o constituinte instituiu uma cláusula pétrea.”

O pacote anticrime do Moro encara outro estágio: a Comissão Dom Paulo Evaristo Arns da USP é o exemplo bem acabado do achismo alicerçando a ideologia e criando sofismas, como se fosse possível reeducar o capeta e reformar o inferno.

2- Frota The Bad Boy

Fruto talvez de uma tapioca mal digerida, o deputado Alexandre Frota amanheceu “pissuído” e detonou o que ainda resta do seu ex-partido o PSL que derete. E como já estava com a “Pomba Gira” montada, Frota rodou o “pau de bater em maluco” sobre a família Bolsonaro, fazendo a alegria das mídias alternativas da “izquierda”.

Cristão novo na política e personalíssimo, o “Bad Boy” não demora a achar um ninho de radicalidade onde melhor se adeque. Seus maus modos não fazem a linha tucana de duelos capa, florins e punhos de renda. O PSDB é bem mais blasé. 

3-Quo vadis?

O incêndio que ameaça consumir o PSL por todo o Brasil deve chegar lambendo as eleições de Rondônia com a história da fraude de candidaturas femininas. O modus operandi mineiro foi replicado e se a sentença condenatória do TSE no caso da pequena Valença do Piauí, que inclui a perda de mandato de mais de “quilos” de vereadores de quaisquer partidos que tenham sido beneficiados, o esculacho vai ser grande. Mas por aqui o “grozópi” é maior.

O racha do PSL que era desmentido no início do governo, cresceu e toma um novo rumo e um cacique “empinou a carroça”, apurando fatos que lhe dariam condições para abandonar o barco sem risco jurídico.

4-Empurrando com a barriga

O Senado aprovou ontem à noite a PEC que prorroga o prazo para que estados e municípios paguem os seus precatórios. O texto já havia sido aprovado ontem pela CCJ da Casa e agora segue para a Câmara para votação, o que vai acontecer com absoluta certeza.

Um novo prazo para que os precatórios sejam quitados é o dia 31 de dezembro de 2028 e vale para estados e municípios que estavam com precatórios atrasados em março de 2015. É a re-re-re-negociação do cano oficial do qual ninguém escapa, fruto da insegurança jurídica e custo Brasil. Qualquer semelhança com o besouro rola bosta aí da foto, não é mera coincidência. Esse é o Brasil real!

5-Tropeço diplomático

Em 23 de maio, em Paris, os EUA afirmaram na reunião ministerial o apoio ao processo de entrada do Brasil no OCDE como membro pleno, confirmando o acerto em 19 de março. Mas, o tempo passa, o tempo voa e hoje o tema veio à tona. Os Estados Unidos barraram a entrada do Brasil na OCDE, informa a Bloomberg.

O Secretário Michael Pompeo seguiu a via inverso do Trump, rejeitando o pedido do Brasil e dando assento à Argentina e Romênia. Lembrei-me de um poema de Carlos Drumond de Andrade: “No meio do caminho tinha uma pedra...”.

leoladeia@hotmail.com

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias