Terça-Feira, 27 de Novembro de 2018 - 20:39 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: MANTENHA DISTÂNCIA

A ideia é que os militares formem uma trincheira aos políticos e lobistas para evitar a corrupção. Arame farpado na entrada. Danou-se...


Imprimir página

FRASE DO DIA:

“A relação entre Estado e empresa infelizmente é vista até hoje como algo criminoso, mesmo que ela seja feita dentro dos parâmetros legais, dentro do interesse público e sem nenhum tipo de falcatrua ou desvio”– Ministro Dias Toffoli

1-Ou dá ou desce

Pronto saiu – a fórceps – o aumento de salário de R$33 para R$39 mil, do STF e com isso o indecente auxílio-moradia para juízes, MP, Defensorias e TCs foi revogado. 

A questão é que o aumento vai gerar um "efeito cascata" pelos reajustes aos servidores, vez que o salário de ministro do STF é o teto do serviço público. A indecência morreu, mas a forma de matá-la foi também indecente. Chantagem marota e direta na jugular.  

O STF depois deste imbróglio tem mais duas chances para zerar seu conceito junto à sociedade. A primeira é nesta semana no julgamento das regras criadas por Temer – logo ele – para o “insulto de natal” e a segunda no julgamento anunciado por Toffoli para o inicio do ano sobre a prisão só após sentença em segunda instância, um nervo exposto desde a prisão do “redivivo” e a soltura marota de algumas “almas sebosas”.

3-Sopesando os salários...

Ministros do STF vão receber 39 mil reais de salário. Valor que pode ser considerado até modesto se olharmos para a Câmara de Vereadores de Porto Velho. 

O salário de cada um dos “operários da vereança” acaba de ser majorado para 13.556,97, ou mais ou menos 1/3 do salário já reajustado dos ministros. Comparando-se a complexidade do trabalho e resultados de ambos, chego à conclusão que ou os ministros ganham pouco ou nossos assoberbados vereadores “amarraram o burro na sombra”. E aí?    

O futuro ministro Sérgio Moro a exemplo do juiz obstinado da Lava jato é, de longe, o nome que melhor tem atuado para estruturar as áreas do governo em que vai atuar. Movendo-se com discrição, montou o organograma da pasta, que reinventada e com mais atribuições e com foco no trabalho a priori para a segurança, interação, controle e combate à corrupção. Com Moro a PF está em alta e isso vai gerar uma ciumeira...      

5-Mantenha distância

Bolsonaro quer a administração do governo perto de si. Ao seu "Centro de Governo" caberá a tarefa de armazenar informações, fiscalizar o andamento de projetos, obras e programas sociais prioritários do governo, mas com ele comandando. 

O núcleo será formado por militares como Hamilton Mourão, Santos Cruz e Joaquim Brandão que deve ser o Ministro da Infraestrutura. A ideia é que os militares formem uma trincheira aos políticos e lobistas para evitar a corrupção. Arame farpado na entrada. Danou-se...

leoladeia@hotmail.com

 

 

 

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias