Quarta-Feira, 15 de Abril de 2020 - 11:14 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: MANDETA SOB CUIDADOS

São 10 horas da manhã, estou encerrando a coluna, até agora o ministro Mandetta permanece na chefia do Ministério da Saúde, mas até as gavetas foram limpas na semana passada por seus auxiliares.


Imprimir página

“Sinto uma raiva, uma revolta, uma angústia, nem sei o que sinto” – Fernando Máximo Secretário de Saúde do Estado desabafando sobre as festas e aglomerações em Porto Velho.  

1-Telefone que salva

A Prefeitura de Porto Velho criou um call center para atender que tenha síndrome gripal neste período de pandemia. Pelo 0800 647 5225 se busca reduzir o número de pessoas nos postos de saúde e UPA’s. O serviço funciona como teleconsulta ao paciente que é atendido por uma equipe médica de plantão, com cerca de cinco profissionais durante o dia e dois no período noturno.

A depender dos sintomas a pessoa vai ao atendimento presencial. Além de tirar dúvidas, a ideia é manter o paciente com síndrome gripal em monitoramento com a equipe de saúde e em fácil comunicação com o médico. Esta é a primeira porta. E se houver gravidade pelo 08006475225 a equipe vai orientar a ligar para o 192 (SAMU) ou procurar a UPA mais próxima da residência.

2-Resultado das festas em Porto Velho

A Semusa revelou ontem que existem mais 22 casos de infecção para o Covid-19 em Porto Velho. Cinco mulheres estando uma delas está sob cuidados médicos em hospital particular na capital, dois homens e mais quinze testaram positivo pelo critério clínico-epidemiológico, com sintomas claros da doença e tiveram contato com pacientes confirmados laboratorialmente com Covid-19.

Todos esses casos são resultados de festas promovidas numa residência na Capital e outros em investigação. Com isto são 49 infectados na capital e 70 no estado. E todo cuidado é pouco.  

3-A festa rave que não existiu

A notícia foi divulgada em alguns sites de notícias e redes sociais, mas de forma relevante por um programa de TV, creditando a um grupo que promove festas regulares com músicos e DJ’s, a responsabilidade pela organização de uma festa rave no dia 4 de abril passado. Com riqueza de detalhes – ingressos, vídeo, programação e nome dos integrantes – tive acesso à notícia que foi repassada por mim ao programa Fala Rondônia. De imediato o grupo mostrou ainda no programa que a festa havia sido adiada, que não ocorreu e nos retratamos. Não adiantou. Apanhei nas redes sociais como nunca e me penitencio, assumindo o meu erro e pedindo desculpas a todos pelo transtorno causado.  

4-Cassia Muleta continua deputada

O TRE de Rondônia por cinco votos a zero determinou a perda do mandato da deputada estadual Cássia dos Muleta do Podemos e pena de inelegibilidade por oito anos.

A deputada foi acusada de abuso de poder econômico por ter recebido recursos financeiros de um partido não coligado com o Podemos, no caso o PR. Para a justiça Jean Mendonça assume a vaga como seu primeiro suplente. Ocorre que apesar da sentença, a perda do mandato não se dá de imediato e a banca de advogados confirmou que irá recorrer e com argumentos consistentes para reverter a pena.

5-Mandeta sob cuidados

São 10 horas da manhã, estou encerrando a coluna, até agora o ministro Mandetta permanece na chefia do Ministério da Saúde, mas até as gavetas foram limpas na semana passada por seus auxiliares. Na guerra em que a fixação pela ciência bateu de frente com a ficção política, deu a ficção científica com a demissão do ministro que não pôs o cargo à disposição, mas pulou dentro da frigideira. A metáfora é irresistível: Mandetta está entubado e respira através de aparelhos. 

[email protected]

Fonte: Leo Ladeia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias