Quinta-Feira, 05 de Setembro de 2019 - 21:47 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: LAVA JATO FUROS ACIMA

A Lava jato está na mira e a ideia é sua erradicação total.


Imprimir página

“A população precisa ter acesso aos documentos que motivaram essa reação dos Procuradores da Lava Jato. Esta notícia é muito grave, em especial diante das negativas em instalar a CPI da Lava Toga e analisar os muitos pedidos de impeachment do Ministro delatado”. Deputada Janaína Paschoal

1-Brasil do “quebra –galho”

Bolsonaro que apoia Moro, quer tirar o chefe da PF pois miraToffoli e Maia, que ameaça vetar a lei de abuso de autoridade que o capitão quis e depois não quis, apesar de ser a vingança do Renan contra a Lavajato, a operação da justiça rejeitada pelo próprio STF por lembrar Moro, filho bastardo da justiça e ministro do Bolsonaro, o mesmo que que detona Moro, MPF e PF por estarem no encalço do filho Flavio, que para ser embaixador precisa do Alcolumbre, que é contra a Lavajato e segura a CPI da Lava Toga para livrar o STF, que queroutro PGR travando o MPF deixando em paz os Três Poderes.

O capitão quer a poda radical cortando galhos grandes e Moro é o maior. Com 54% de apoio está no alto, mas o povo sempre foi o galho fraco. Sem ele todos ganham. Principalmente os corruptos e os que ainda estão lá no oco do pau.

“Devido a uma grave incompatibilidade de entendimento dos membros desta equipe com a manifestação enviada pela PGR ao STF na data de ontem (03.09.2019), decidimos solicitar o nosso desligamento do GT Lava Jato e, no caso de Raquel Branquinho, da SFPO. Enviamos o pedido de desligamento da data de hoje. Foi um grande prazer e orgulho servir à Instituição ao longo desse período, desempenhando as atividades que desempenhamos. Obrigada pela parceria de todos vocês. Nosso compromisso será sempre com o Ministério Público e com a sociedade.” Coonestar ou sair queimando pontes? Saíram e a Raquel Dodge ficou pela broxa.

3-Lavajato furos acima

Em fevereiro o empreiteiro Leo Pinheiro fez mais uma delação premiada e pôs na roda o nome de José Ticiano Dias Toffoli, irmão do Presidente do STF. Pingando mais que chuveiro de pobre, Leo deixou na Lavajato informações que levariam a investigações que fariam estragos e foi o que deu. Ocorre que os PGR’s historicamente administram conflitos com o STF epartidos políticos. No caso em pauta a PGR Raquel Dodge segurou a delação do Leo Pinheiro por cinco meses e enviou agora justo quando vai sair para o STF pedindo arquivamento dos trechos com citação de Rodrigo Maia e do irmão doToffoli. A sua equipe viu, estrilou e “sartou de banda”.

4-Por falar em Lavajato

O STF por decisão do ministro Gilmar Mendes deu um peteleco na decisão do juiz Moro que aceitou a denúncia contra Guido Mantega e o fez réu em Curitiba. Ele será julgado em Brasília, ainda que os réus da mesma ação continuem na 13ª Vara Federal de Curitiba. Os advogados de Mantega dizem que o STF já havia firmado a incompetência da Justiça Federal de Curitiba no caso. O juiz de Brasília pode validar os feitos de Curitiba ou começar a partir do zero. Mantega é acusado de ter recebido propina da Odebrecht para influenciar a edição de MP’s e ficará a partir de agora com passaportes e sem tornozeleira eletrônica. A Lavato? Ora... sifu ó, ó, ó!

5-E para fechar com a Lavajato

Gosto do estilo do Carlos Alberto Sardenberg. Cirúrgico, sem dramas, profundo e econômico. Do seu artigo “Não é apenas a corrupção”, saquei um trecho para espicaçar a sua curiosidade e o resto fica cm você. A Lava-jato está na mira e a ideia é sua erradicação total.

Clicando aqui você vai ler a íntegra do artigo do Sardenberg que ele encerra desta forma: “A Lava-Jato não faz todo o trabalho. Uma vez apanhados os corruptos, é preciso criar condições para salvar empresas e estabelecer um ambiente de instituições inclusivas. Mas isso não é com a Lava-Jato. Como também não é acabando com a Lava-Jato que se restabelecerá o crescimento econômico. Certas elites, extrativistas, não querem salvar empresas. Querem salvar a pele.”

leoladeia@hotmail.com

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias