Quarta-Feira, 05 de Junho de 2019 - 16:39 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: INSANIDADE E LENIÊNCIA

O Congresso tem duas fases de descanso (?) a que vai de 22 de dezembro a 02 de fevereiro e outra de 17 de julho a 02 de agosto.


Imprimir página

"Decisões judiciais tem efeitos que podem ser extraordinários ou devastadores"Paulo Guedes sobre o STF travando a venda de ativos da Petrobrás

1-A galinha pousou de novo

Antes que se arvorem a dizer que mudei de opinião e capitulei, lembro que a “Galinha Brasil” não voa desde que saiu do ovo. Depois de 5 meses a reforma da previdência está na fase de “combates”, a galinha comendo seus próprios ovos em vez de chocá-los e continuamos na mesma aposta. Einstein disse que “ainsanidade é fazer sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”.

Somos a 8ª economia do mundo e o 190º país para onde o investidor olha e aposta as fichas. Somos um país de insanos!

2-Insanidade e leniência

Legislativo renovado, Executivo com ideias reformistas, Judiciário no seu script e uma “Agenda Brasil” enorme. Cenário tipo todos operando focados e nada! O Congresso tem duas fases de descanso (?) a que vai de 22 de dezembro a 02 de fevereiro e outra de 17 de julho a 02 de agosto.

Somem-se aos dois períodos as saídas e retornos para Brasília que consomem 2 dias por semana e o rango azedou. A pauta foi pros quintos do inferno nada se faz, mas o parlamentar receberá como se trabalhando estivesse. Somos um país de insanos, lenientes e com visão distorcida da realidade. Ô loko meu!

3-Gardenal contra os surtos

Mas a equipe do Sanatório Geral do Alvorada tenta uma jogada de mestre. É Gardenal na veia. O governo pode obstruir a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias, a LDO e sem LDO não tem recesso.

A partir daí com os loucos em camisa de força é fazer a cabeça do Davi e do Maia para tocar a reforma da previdência. Claro que a folga para os nobres é ideal, mas se não houver o recesso pinta “algum” no bolso. Parlamentar gosta de verbo, vive de verba e mesmo se tem jeito de insano não rasga dinheiro.

4-Sanatório Geral

A loucura tomou conta do país e chegamos ao recorde de homicídios em 2017. Foram 65.602, o que representa 31,6 por 100 mil habitantes. No meio disso estão as drogas e claro a guerra por espaço das facções em especial nas regiões Norte e Nordeste com as barbáries dentro de presídios em Natal, Manaus e Fortaleza.

De novo Rondônia se sobressai positivamente com a maior redução de homicídios no país: 22%. Mas não é só comemorar. A manutenção exige mais investimentos para a política de segurança já que as facções batem à nossa porta. Nossa sociedade está doente e sem remédio.

5-Bolsonaro na mira do Centrão

A Comissão Mista de Orçamento suspendeu a reunião destinada a discutir o parecer que iriaautorizar operações de crédito de R$ 248,9 bilhões fora da “regra de ouro” e travando a votação pelo Congresso.

O Centrão que continua se fazendo de gato morto se uniu à oposição e maquinou Bolsonaro que está sem grana para programas sociais ou despesas correntes da máquina pública.Se ligaê capitão: ou dá ou desce. Vixi!

leoladeia@hotmail.com

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias