Quarta-Feira, 28 de Novembro de 2018 - 16:18 (Geral)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: GOL CONTRA

A GOL que havia anunciado o fim dos vôos de Porto Velho voltou atrás retirando o “bode da sala” e o voo da tarde para Brasília. Sem a aviação regional sufocado pelas grandes, a gente se ajoelha e agradece a GOL por não retirar todos os vôos, amém.


Imprimir página

FRASE DO DIA:

“Calcula-se que cerca de quarenta condenados pela operação serão beneficiados se os termos do indulto forem ungidos pelo STF. E corruptos amigos do poder, serão incentivados a nada falar, à espera de um indulto salvador”. – Editorial de O Globo.

1-Gol contra I

A ANAC, um cartório oficial atrasado que deveria funcionar como agência reguladora da aviação comercial é apenas isso: um cartório esperando a papelada para carimbar e dar ares de legalidade a tudo que as empresas aéreas que operam no país queiram fazer.

A GOL que havia anunciado o fim dos vôos de Porto Velho voltou atrás retirando o “bode da sala” e o vôo da tarde para Brasília. Sem a aviação regional sufocado pelas grandes, a gente se ajoelha e agradece a GOL por não retirar todos os vôos, amém.

3-Gol contra II

A alta carga de ICMS ajuda a manter o combustível caro e impacta os custos da GOL e suas congêneres, inclusive da única que opera regionalmente. O mercado de vôos aéreos do Brasil é mantido sob jugo da Latam, Azul Avianca e Gol com o beneplácito cartorial da ANAC.

Para operar no mercado brasileiro a aérea Norwegian Air, de baixo custo, vai fazer em 2019 os primeiros vôos internacionais, mas ficará fora do mercado regional, sua especialidade na Europa. E a ANAC continuará mantendo o cartel.

Porto Velho tem treze médicos cubanos que possivelmente já retornaram à terra natal. Claro que existem locais onde o baque será ou já foi sentido. Médico, seja qual for sua nacionalidade é medico e faz falta mas o que falta mesmo é verdade sobre o tamanho da perda e a “ajuda providencial e humanitária” do programa. O Brasil tem quase 451 mil médicos ou 2,18 médicos/1000 habitantes e metade no serviço público. Diz a OMS que o número deve ser de 1/1000 habitantes. Por que então a saída de 8 mil médicos geraria o caos como se apregoa. Será o caos ou é apenas um “caô”? Baboseira...

4-Tempestades no horizonte

Depois de manter a Prefeitura de Porto Velho ajoelhada e dando as cartas no serviço de transporte escolar com ajuda de funcionários públicos picaretas, as empresas com um contrato precário resolveram parar o transporte e prejudicar os milhares de alunos da área rural.

A Prefeitura manteve-se firme, esticou a corda e vamos ver no que vai dar. Agentes penitenciários esticaram outra corda e podem parar os serviços alegando o descumprimento da promessa de implantação do PCCRS. Tá vindo chuva grossa...

5-Bom senso

“No Brasil, não tem essa coisa de professor estar na sala de aula fazendo militância política. Alguns até fazem, mas são exceções. E exceções devem ser tratadas como exceções. Você vai censurar, monitorar o que o professor está falando em sala de aula? Isso é descabido”.

A fala é de ACM Neto a uma rádio e explica bem o bate-boca idiota que se estabeleceu durante a campanha. A sala de aula é o ambiente ideal para se desenvolver atividades que estimulem as visões críticas e embates de pensamento.

 

leoladeia@hotmail.com

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias