Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019 - 16:53 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: DE OLHO NA PREFEITURA DE PVH

Não chega a ser novidade que Porto Velho tem problemas, alguns de difícil solução, mas ainda assim a cadeira de Prefeito é bastante disputada.


Imprimir página

“Acho que os próprios signatários, os principais líderes, sabem disso. Se essa CPI fosse instalada, produziria nenhum resultado. Certamente, o próprio Supremo mandaria trancá-la”. – Gilmar Mendes, ministro do STF, que irá julgar o caso antecipando publicamente o seu voto.  

1-O escárnio do Senado

É de socar a boca e bater na cara do cidadão. O Senado Federal, a casa que serve de revisora ao sistema legislativo quer mostrar que é na verdade uma casa de tolerância. Tolerância com o crime, com o malfeito, com a esculhambação. Se tudo der certo e o trator não pifar o tratorista Alcolumbre vai mostrar que a troca de Renan por ele foi 6 por 2x3.

O projeto que altera regras do fundo eleitoral e assume o caixa dois está na pauta e faculta o uso do sistema da Justiça Eleitoral, anistia prestações sem sentença definitiva, autoriza o pagar o advogado com dinheiro público para partidos e candidatos e cria a data da posse como limite para julgar o ficha suja. 

2-De Braga, Aras e São Tomé

“Mingana quieu gostio”. O Senador Eduardo Braga, que tentou amordaçar os fiscais da Receita será o relator do processo de indicação de Augusto Aras à PGR, mas promete que ele não terá pista livre nem vida fácil. Braga vai cobrar do advogado Augusto Aras o seu afastamento do escritório de advocacia do qual é sócio. É papo de São Tomé. Aras promete sarta de banda e páh. Põe alguém no lugar. É como pedir a criança que não coma o chocolate que está na mão.

3-Guajará Mirim em pé de guerra

Depois da reunião em Guajará Mirim as lanças foram guardadas, mas quem lá esteve sabe que o convênio ICMS nº 134/19 atiçou todas as tribos dos dois lados. O Ministério da Fazenda quer aumentar e tornar as fiscalizações bem mais rígidas em relação a entradas de bens nas áreas de livre comércio e isso criou uma insegurança jurídica enorme para quem continua desde a década de 90 apostando na saída prometida, mas que não chegou.

Diz o deputado Neidson, que os empresários querem um incentivo fiscal de 60% para o comércio varejista deslanchar.  Não quero ser agourento, mas acho difícil. Esse convênio 134/19 precisa ser é melhor vendido.

4-De olho na prefeitura de PVH

Não chega a ser novidade que Porto Velho tem problemas, alguns de difícil solução, mas ainda assim a cadeira de Prefeito é bastante disputada. Ouvia a “Hora do Povo” na Rádio Rondônia hoje e o deputado federal Mauro Nazif sem afirmar ou negar mostrou que é um postulante ao cargo e na disputa, três nomes são certos: Nazif, Leo Morais e para a reeleição, Hildon Chaves.

Nazif comanda um arco de nove partidos, Leo se estriba no caminhão de votos que carreou e o Hildon aposta nas obras que fez e vem fazendo principalmente as estruturantes. A cadeira tem percalços, mas tem charme. Ser prefeito de Porto Velho é ser prefeito de uma capital.

5-Dupla de peso “n’A Hora do Povo”

Depois de curto período fora da mídia, Alessandro Lubiana está de volta e em boa companhia. Meio dia na 93,3FM Rádio Rondônia, transmitindo o mais tradicional programa de entrevistas do estado, o “A Hora do Povo”, ao lado de Fábio Camilo.

Focados e críticos na abordagem os ouvintes da Rádio Rondônia em todo o estado só têm a ganhar com Fábio Camilo um mestre do rádio e com Lubiana um doutor no rádio e na televisão. Desejo muito sucesso à dupla.

leoladeia@hotmail.com

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias