Quarta-Feira, 13 de Março de 2019 - 17:39 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: BARBÁRIE NA ESCOLA

Fechava a coluna quando recebi a notícia que dois atiradores encapuzados invadiram ma escola Raul Brasil em Suzano, na Grande São Paulo disparando tiros.


Imprimir página

“Se a fundação se mostrar a melhor solução, ótimo. Vamos aperfeiçoar a criação da fundação.” Roberson Pozzobon da Lava Jato sobre a fundação para gerir o “fundão”

1-Tirando o bode da sala

A foi ao STF com uma ADPF para sustar o acordo entre o MPF-PR e a Petrobras e que gerou um pagamento da estatal à 13ª Vara Federal de Curitiba de R$2,5 bilhões. É o fundão do MPF que será gerido por uma fundação.

Para o STF e TCU afronta a Constituição, mas concordam que a Petrobrás pague. Como há consenso neste ponto, os juvenis de Curitiba lograram seu intento e vão se acertar com a AGU para acabar a fundação e segurar a grana. O bode deixa a sala e todos serão felizes para sempre.

2-A Lava Jato não para

“Quando todos imaginavam que a Lava Jato estaria em fase de declínio, terminando, na verdade a gente está com bom planejamento para este ano de 2019, para ter pelo menos uma fase por mês. Nós temos material para isso”.

A fala é do superintendente da PF, Luciano Flores que assumiu o comando da PF no Paraná no lugar de Maurício Valeixo, promovido por Sergio Moro a diretor nacional. A Lava Jato está na 60ª fase e pelo jeito vai passar de cem. Tremei canalhas. Ainda virão as revisões e haja cana.

3-Apertando o cerco

O Conselho Nacional de Justiça em conjunto com os órgãos de justiça dos estados faz um mutirão para acabar com a fila de mais de um milhão de casos de agressão contra mulheres. “Se a justiça tarda, falha” e este é um exemplo.

O problema, porém é muito maior: o estoque macabro de processos cresce todo dia e a falta de julgamento leva o agressor a continuar na prática e num crescendo que por vezes acaba em morte

4-Ou dá ou desce

Sistema “S” de novo. O Ministério da Economia quer um contrato em que as entidades se comprometam a mudar a gestão para diminuir os cortes que virão com certeza. Se aderirem o corte será de 30%.

 

Se não aceitarem será acima de 50% e mais, terão de melhorar a divulgação de dados usar de severidade na análise das contas anuais, que a rigor hoje, é para inglês ver. O cinto está sendo apertado ou uma lei específica irá enquadrar o “S” e já. Para o Zé de Nana: “ou vai ou racha ou lasca a tampa da caixa.”

5-Fogo em Brasília

No Alvorada o presidente Bolsonaro decidiu que entra na briga para aprovar a reforma da Previdência no Congresso.

Na Câmara dos Deputados o presidente Maia instala as comissões da casa, mas que a coisa só anda se andar a proposta de mudança para os militares. No Judiciário está em pauta o futuro da Lava Jato e possível liberação de meia dúzia de corruptos o que abre a porta para que saiam os outros. É jogo jogado

6-Barbárie na escola

Fechava a coluna quando recebi a notícia que dois atiradores encapuzados invadiram ma escola Raul Brasil em Suzano, na Grande São Paulo disparando tiros.

Aos poucos os detalhes foram saindo e o balanço é trágico: até agora são 9 mortos e 17 feridos, dentre os quais a diretora da escola e os dois atiradores que se mataram. Tristeza. 

leoladeia@hotmail.com

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias