Sexta-Feira, 29 de Maio de 2020 - 15:37 (Polícia)

10
Não recomendado para menores de 10 anos

POLÍCIA FEDERAL DEFLAGRA OPERAÇÃO PARA PRENDER QUADRILHA QUE DISTRIBUÍA DROGAS PARA OUTROS ESTADOS

Os mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em Rondônia, Acre e Minas Gerais, nas cidades de Ariquemes/RO, Rio Branco/AC e Igarapé/MG.


Imprimir página

Na manhã desta sexta-feira (29) a Polícia Federal deflagrou uma operação denominada OPERAÇÃO QUINTO, com objetivo de cumprir nove mandados de Busca e Apreensão, todos exarados pela terceira Vara Federal da Seção Judiciária em Rondônia.

A Operação começou no início de fevereiro de 2019 com o intuito de identificar a participação dos integrantes da organização criminosa sediada na região de Ariquemes, com uma estrutura hierárquica bem definida, que tinha como principal atividade a prática do tráfico de drogas oriundas da Bolívia e Peru, para remessa a outros Estados da Federação.

Durante as investigações da Operação QUINTO, constatou-se que os integrantes do grupo criminoso, estabelecido em Rondônia, atuavam recebendo drogas de fornecedores estrangeiros e transportavam o entorpecente para os centros consumidores, escondido em caminhões e automóveis.

Com os dados coletados, foi possível interceptar três remessas de cloridrato de cocaína da ORCRIM, totalizando cerca de 230 Kg de substâncias ilícitas apreendidas, em flagrantes realizados em Bom Despacho-MG (137 Kg), Senador Guiomar-AC (42 Kg) e em “Quatro Bocas”, região de Rio Branco-AC (50 kg).

Os investigados serão ouvidos na Polícia Federal para esclarecer pontos importantes das investigações e delimitar a participação nos crimes de tráfico internacional de drogas, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro.

O nome da Operação faz referência ao “quinto trabalho de Hércules”, no qual o herói grego desviou o curso do rio Alfeu para lavar os estábulos do Rei Aúgias, em referência ao objetivo da PF em reprimir, de forma contundente, o tráfico de drogas na cidade de Ariquemes.

Fonte: NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias