Terça-Feira, 26 de Fevereiro de 2019 - 11:16 (Meio Ambiente e Ecologia)

L
LIVRE

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DEFINE METAS E AÇÕES PARA GESTÃO DE LICENCIAMENTO E MONITORAMENTO AMBIENTAL EM RONDÔNIA

Servidores definiram estratégias para gestão 2019-2022.


Imprimir página

Propondo a construção de metas para a nova gestão, agregando melhoria no desenvolvimento das atividades e produção, a Coordenadoria de Licenciamento e Monitoramento Ambiental (Colmam) da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Ambiental (Sedam) participa com 32 servidores da oficina de produção do Planejamento Estratégico nos dias 25 e 26 de fevereiro, na Escola de Governo.

Para conhecer as dificuldades e definir ações para alcançar os objetivos, focados em resolver as deficiências e propor soluções viáveis, Colmam participa pela primeira vez da oficina, que permite também a integração dos servidores, com dinâmicas e desenvolvimentos em grupos. Durante o planejamento, está sendo produzido o mapa de atribuições de cada setor, definindo as Fortalezas, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças (análise SWOT), para elencar prioridades e construir o cronograma de ações para trabalhar no período dos anos de 2019 a 2022. Com a conclusão do planejamento, um Plano de Comunicação também deve ser elaborado para o desenvolvimento do site e produtos informativos ao cidadão.

O processo de moderação foi executado pela zootecnista Lariessa Soares, que compõe a equipe da Sedam, com a elaboração do Planejamento Estratégico do Colman. A coordenadoria é a porta de entrada da Sedam, o principal setor por sua responsabilidade de licenciar pequenos e grandes empreendimentos que realizam atividades com potencial poluidor. “Todos os empreendimentos que se licenciam no Estado são de responsabilidade da Sedam, desde lava-jatos até grandes empreendimentos como uma pequena central hidroelétrica que gera energia, mineração, e frigoríficos”, explicou o coordenador Abimael Ribeiro de Souza.

Para a gestora ambiental, Laura Roque, que trabalha há 11 anos na Sedam, sendo os últimos quatro anos na coordenadoria, com a gerência de pesca, a expectativa é de reconhecimento à Secretaria, acreditando nas melhorias para o setor. “Minha expectativa é que a integração do grupo seja grande, que a gente consiga fazer um bom trabalho juntos. Todos são muito emprenhados, queremos o bem do setor, que tudo ande corretamente, dentro da legalidade, e a Sedam seja reconhecida.”

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias