Quarta-Feira, 26 de Dezembro de 2018 - 09:43 (Colaboradores)

L
LIVRE

PERSPECTIVAS PARA 2019: O ANO DO PORCO

De acordo com as pesquisas da Numerologia todos devem se preparar e ter cuidado com o poder da palavra quando se afirmam que 'a comunicação mal utilizada pode provocar escândalos e rumores em sua vida pessoal, tenha cuidado com isso'.


Imprimir página

O Novo Ano de 2019, na Astrologia Chinesa, tem início a partir de 5 de fevereiro de 2019 e termina em 24 de janeiro de 2020, e tem o PORCO como regente, símbolo da paciência e bondade — com influência direta para que as pessoas se tornem doces e generosas, com coragem e determinação para alcançarem suas metas e atingirem seus objetivos.

Por ser o Ano de Energia 3 — pois 2 +0 +1 + 9 = 12 = 1+ 2 = 3.

Na tradução da numerologia, isto significa que o Ano de 2019 será o ano “de consolidação, de expressão, de encorajamento e de deslocamentos” e por ser considerado o número da comunicação “ele trará a todos o poder da fala e do convencimento”.

De acordo com as pesquisas da Numerologia todos devem se preparar e ter cuidado com o poder da palavra quando se afirmam que “a comunicação mal utilizada pode provocar escândalos e rumores em sua vida pessoal, tenha cuidado com isso”.

O PLANETA MARTE:

De acordo com a mitologia grega e romana o planeta MARTE é conhecido como o “Deus da Guerra”.

As ondas de energias propagadas durante o ano de 2019 contribuem para a materialização e consolidação do uso da força e para toma de grandes decisões.

Em consonância com os critérios da Astrologia, cada ano adota um planeta como símbolo e seu representante, com um ciclo de 36 anos, com uma regência planetária.

O QUE MARTE IRÁ NOS INFLUIR?

RESPOSTA: Está ligado à energia criativa, originalidade, à individualidade, ao poder, à masculinidade e à objetividade. É a unidade, Deus; e também o Eu, a personalidade individual do ser humano. Também traz coragem, independência, atividades mentais e físicas, individualidade e realizações.

COMO CALCULAR O ANO NA NUMEROLOGIA PESSOAL 2019?

É muito simples e não tem nada de bruxaria e de adivinhação. Trata-se de estudos da NUMEROLOGIA que requer simplesmente de entendimento, de interpretação e de aceitação.

Veja como é fácil calcular o seu Ano na Numerologia de 2019:

Você adiciona o dia e o mês do seu nascimento com o ano de 2019 e, em seguida, você subtrai o algarismo resultante, até encontrar um número de 1 a 9. Veja o exemplo:

Maria nasceu no dia 15 de junho de 1.999, deverá somar:

Dia: 1 + 5 = 6

Mês: junho é o mês 06. Então 0 + 6 = 6 .

Você vai adicionar o dia e o mês do seu nascimento com o ano de 2019 e depois subtrair o algarismo resultante até encontrar um número de 1 a 9. Veja o exemplo.

Ano: 2019 = 2 + 0 + 1 + 9 =12 = 1 + 2 = 3

Você faz o somatório de todos os algarismos: 6 + 6 + 3 = 15.

Agora você soma: 1 + 5 = 6

O seu Ano Pessoal na Numerologia de 2019 é o 6

Veja na sequência a seguir, tudo aquilo que o resultado de seus cálculos têm a falar:

Número 1: Fluídos de energia positiva e criativa; auto confiança e individualidade; sede de poder e à objetividade. Culto à personalidade, à coragem e à independência.

Número 2: Representa a dualidade e polaridade, exigindo uma complementação. Representa a sensitividade e a intuição e equilíbrio.

Número 3: Tem como destaques a personalidade, a eloquência, a expressão, a comunicação e a criatividade.Quem o somatório com o número três tem o poder de se integrar à mente, à matéria e ao espírito. Enquanto a simpatia, a interação, o otimismo, a inteligência fluem naturalmente, ocorre o contraposto com a reflexão, com a timidez e com a tristeza. 

Número 4: Representa o quadrado. É o número da terra e revela a fidelidade. Ao simbolizar as 4 estações do ano, o número quatro também representa os elementos e as pontas do compasso. Quem tem o somatório 4 convive com a certeza de que atua num terreno fértil e no caminho da luz e da prosperidade.

Número 5: Como símbolo dos sentidos e da intuição, o número cinco predomina a independência, a convicção e a aventura como alternativas em busca dos caminhos  corretos para a realização — que inspiram mudanças, aventuras e oportunidades.

Número 6: Traz o número seis um leque de responsabilidades sociais e familiares que concentram a preocupação com o lar e a família, culminando com o bem estar da sociedade. Tem compromisso com a simpatia, com um comportamento amável e equilibrado, espírito artístico, humanitário  e conduta honesta.

Número 7: Representa a espiritualidade, os sete dias da semana, as sete cores do arco-íris, os sete números da perfeição e a totalidade do Universo. Quem tem este somatório com o número sete  tem uma multiplicidade de benefícios que propiciam tranquilidade, paz, harmonia e prosperidade, com fluência, sem ser necessário de muita preocupação e esforço.

Número 8: Traduz a luta, o enfrentamento, a guerra pessoal e a determinação — com justiça social, honestidade profissional e senso ético e moral. Como símbolo do  renascimento, o número oito representa a vitória pessoal, através da prosperidade. 

Número 9: Como final de um ciclo e começo de outro, este número nove se associa ao altruísmo, à fraternidade e à espiritualidade. Representa a plenitude de realizações e a materialização de desejos pessoais e materiais. Inspira a atingir o amor perfeito e infinito.

Quero aqui neste espaço informar aos nossos queridos leitores e amigos que venho há anos escrevendo esta Coluna ESPINHA NA GARGANTA, sempre aos finais de Ano, quando o subtítulo é ‘PERSPECTIVAS PARA O ANO ...  2014, 2015, 2016, 2017, 2018, 2019 ...’, em parceria com um grande amigo, OSWALDO MORALES, que não chega a ser um paranormal, porém, por ser amigo dos livros e aficionado contumaz em leituras bíblicas, maçônicas e literárias, se transformou em um grande estudioso da NUMEROLOGIA  e da ASTROLOGIA e que todos que o conhecem passam a tê-lo com muito respeito e admiração e suas palavras devem ser escritas e guardadas para se comprovar a veracidade em tudo que fala e escreve e se transformam em fatos. Trata-se de um velho amigo e irmão de longas datas, de lutas e jornadas, daqueles que quando não pode ajudar, ele só tem uma alternativa: SEMPRE AJUDA.

De acordo com o Calendário Chinês, ou o Horóscopo Chinês, o ano de 2018 é o Ano do Cão da Terra, o que significa afirmar que é o ano de muitas dificuldades, de intempéries, de muita violência e de contrariedades para os habitantes da terra.   Superadas em parte com lutas e resignação, quando foram necessários ajustes em todas as esferas da sociedade como um todo, como já havíamos previstos em nossa última coluna de 2017.

Além do que como a numerologia da cabala 2018 foi um ano par em si e par e sua somatória (2 + 0 + 1 + 8 = 11, ou seja, 1 +1 = 2, isto quer dizer, a necessidade de planejamento e muita cautela, e que também é o Número fatídico dos contrários onde é necessário harmonizá-los para se chegar a um bom termo, foi o que ocorreu para nós principalmente brasileiros neste 2018.

Para 2019, vejamos o que diz o horóscopo chinês. É o ano do Porco da Terra, o que quer dizer (Prosperidade, realizações, fuçando a terra em busca de alimento e fortuna, poupança, (o porquinho cofrinho), fartura (carinha gorda), alegria (orelhinhas em pé) e obstinação).

Ainda quando a numerologia da cabala em 2019, temos um ano ímpar em si e ímpar em sua somatória (2 + 0 + 1 + 9 = 12, ou seja, 1 +2 = 3, isto quer dizer muita luta conquistas, realizações vitórias, pois em anos par/par (planejamento), anos ímpar/ímpar (realizações).

Para o mundo em geral, assim será na maioria dos países, no Brasil principalmente, conheceremos o fim de um ciclo e o início de um novo tempo, pois como diz o Horoscopo Chinês, como também a cabala, os ciclos de 12 em 12 signos, o novo se inicia agora em cinco de fevereiro de 2019.

Para o nosso estado não será diferente, embora tenhamos muitos ajustes a serem feitos principalmente na área da educação e na saúde, como na economia, com as possíveis privatizações planejadas pelo governo federal.

Para o município, pouco podemos esperar, a não ser uma nova política de distribuição de rendas, como o fundo de participação dos municípios que dever ser  remodelada pelo novo ministro da economia, no mais as coisas fluirão com tranquilidade, embora o novo governo, tanto federal como estadual, enfrentarão turbulências passageiras, não difíceis de ser superada, pela eficácia dos novos ministros, técnicos e grande conhecedor das suas áreas de atuação, assim conheceremos um novo tempo de progresso, um pouco parecido, com o ocorrido na Gestão Militar de 1964.

O QUE 2019 PROMETE?

NO ÂMBITO NACIONAL: o presidente eleito e empossado em 1º de janeiro de 2019, Jair Bolsonaro,  terá muitas dificuldades para realizar as reformas estruturais que serão necessários de 2/3 dos votos no Congresso Nacional, na Câmara Federal e no Senado da República, necessários e imprescindíveis para colocar o Brasil nos trilhos do desenvolvimento e sofrerá oposição desenfreada de partidos de oposição, com destaque do Partido dos Trabalhadores (PT) — que não medirá esforços para evitar a governabilidade  e de suas organizações não governamentais — que irão tentar, a todo custo, buscar desestabilizar o Governo e suas estruturas, em níveis nacional, estaduais e municipais.

ATUAÇÃO MARCANTE: para que o presidente Jair Bolsonaro comece sua atuação com uma atuação marcante e dinâmica à frente dos destinos do Brasil terá que iniciar com muito gás e determinação — semelhante a um time de futebol que começa a partida marcando gol e ocupando os espaços do campo e, com isto, tem tudo para obter um resultado positivo no final da partida.

MINIMIZAR AS RAIZES COMUNISTAS: para que o Governo do presidente Jair Bolsonaro consiga minimizar as raízes do comunismo Bolivariano entranhadas no solo do terreno do PT no Brasil será necessário a implementação de um serviço de inteligência com know-how de um FBI, com a coordenação das Polícias Federal, Civil e Forças Armadas a fim de se evitar atentados políticos, minimizar a criminalidade em níveis incontroláveis e mortes praticadas por organizações criminosas, coordenadas pelo PCC, CV  e, ao mesmo tempo, inibir ações devastadoras das organizações criminosas disfarçadas de organizações não governamentais — que durante o governo do PT foram financiadascom o suado dinheiro do trabalhador brasileiro para invadir propriedades privadas e violar o patrimônio público e privado.

CORRUPÇÃO ENDÊMICA: com a redução do atual nível de corrupção endêmica no Brasil, o novo Governo terá até meados de 2019 para ver o crescimento da indústria, a taxa de empregos crescer e o PIB voltar a patamares animadores para que a população tenha melhores oportunidades e melhores qualidade de vida.

  • A SEGURANÇA DO PRESIDENTE: a segurança pessoal do Presidente Jair Bolsonaro deverá ser muito bem reforçada pois todo cesteiro que faz um cesto faz um cento. Todo cuidado é pouco, especialmente nestes festejos de celebração da posse do presidente eleito Jair Bolsonaro pois os olhos dos invejosos e os instintos dos adversários rondarão a espreita e de uma oportunidade de vulnerabilidade. Na primeira vez a cobra do mal errou o bote. Todo cuidado é pouco.  A exemplo, também, do anunciado ministro da Justiça Sérgio Moro, ex-Juiz Federal que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, deverá evitar se expor na crista, sem segurança reforçada, em especial, em se expor em solenidades públicas onde se encontrem concentrações de massas e de difícil controle de sua segurança. O mal existe e rodeia as pessoas de bem e que pretendem trabalhar com seriedade.

SEGURANÇA PÚBLICA: o novo Governo terá que investir no aparato policial, em qualificação, em inteligência para dotar o efetivo policial com “now-how” tecnológico para enfrentar o crime organizado — comandado de dentro e de fora dos presídios — por líderes de facções criminosas, como o PCC e CV e outros, com ramificações com milícias e por grupos de extermínios, atuando em muitas metrópoles e cidades do Brasil.

CORRUPÇÃO PÚBLICA: a Operação Lava Jato é um exemplo vivo e revelador que traz em seu bojo um histórico sem precedentes na história política do Brasil — desde seu descobrimento, passando por os períodos do Pré-Descobrimento (até 1500); Brasil Colônia (de 1500 – 1822); Brasil Império (1822-1889); Brasil República (1889 até os dias atuais) — quando faz um balanço geral de quem e do  quanto se roubaram no Brasil, com destaques na era do Governo do Partido dos Trabalhadores (PT), com ramificações e participações de  diversos segmentos sociais e de diversos níveis da pirâmide social, de forma sistêmica, quase sempre coordenados por líderes políticos, ligados a empresas, empreiteiras, a lobistas, marqueteiros, doleiros e até familiares de diversos elos da classe política dominante e da sociedade civil organizada. 

APARELHAMENTO POLÍTICO:

O aparelhamento do Estado ocorre quando as forças políticas manipulam a gestão das estruturas do Governo com objetivos pré-determinados e programados com fins normalmente para o desvio de conduta e fins obscuros.

A gestão do Governo Jair Bolsonaro terá que ter muito tato político e estratégias — semelhantes à estratégias militares para combater com o adversário sem ficar vulnerável na crista e, através de mecanismos adotados em guerras pacifistas — ganhar a batalha sem ser necessário fazer a guerra. O Governo Bolsonaro não pode se esquecer que seus adversários políticos não irão perder oportunidade para desestabilizar a sua administração e num piscar de olhos, por quaisquer motivos e até mesmo sem motivos, o presidente poderá sofrer uma enxurrada de denúncias e de pedidos de Impeachment que para se salvar será necessário tem maioria na Câmara e no Senado para livrar sua cabeça da guilhotina. Mirem-se no exemplo do ex-presidente Fernando Collor de Mello, que peitou de frente o Legislativo e como não teve maioria sofrera um processo de Impeachment que desaguou em sua cassação da cadeira de presidente da República.

APARELHAMENTO NA EDUCAÇÃO:

Escola com ideologia é a principal raiz da árvore frondosa semeada nos últimos anos pelo Governo do Partido dos Trabalhadores (PT) que apresentará muita resistência ao Governo do presidente Jair Bolsonaro.

Estes 13 anos de governo do PT o sistema educacional do Brasil fora aparelhado de tal forma que os corpos docentes (professores) e discentes (alunos) receberam uma injeção ideológica capaz de neutralizar o discernimento racional de uma parcela significante destes segmentos — uma espécie de uma lavagem cerebral — mostrando os benefícios da política adotada pelo Governo do PT, como uma plataforma ideológica  de esquerda ultra-positivista, quando na verdade são adotadas metas do comunismo bolivariana, com inversão de valores morais, em detrimento da família e dos bons costumes da família tradicional cristã.

DESIDEOLOGIA DE CARÁTER:

Não se justifica um cidadão brasileiro que estudou e foi criado cantando o Hino Nacional, cantando nas escolas públicas o Hino à Bandeira, defendendo a nossa soberania, defendendo o nosso patrimônio, as nossas riquezas se alinhar a ideologia Bolivariana, com base em coisa nenhuma, com foco na corrupção, em aparelhar as estruturas públicas, em saquear o erário público e ainda por cima fazer generosidades com os recursos públicos destinados a desenvolver o Brasil e em promover o bem estar social de sua população.  

Todos que têm este entendimento podem ser considerados os traidores da pátria e de repente mudaram de lado e passaram a apoiar a determinadas facções criminosas que tem provado por A + B que quando o problema é defender a coisa pública o que está em primeiro lugar é a coisa particular.

Se o presidente eleito e empossado Jair Bolsonaro conseguir de fato um milagre em reduzir em 50% a corrupção endêmica e generalizada que se enraizou em todos os níveis da pirâmide social do Brasil, este passará a caminhar a passos acelerados, visíveis a olho nu e parte da sociedade que estava com as vendas nos olhos passará a entender, a compreender e a apoiar esta administração que tem tudo para mudar o rumo de nossa história e fazer a grande diferença e, assim, promover o desenvolvimento socioeconômico, com sustentabilidade ambiental e desenvolvimento sustentável.

AÇÃO DA LAVA JATO:

Com a nomeação do ex-juiz Federal Sérgio Moro para ocupar o Ministério da Justiça da administração do Governo Jair Bolsonaro, a corrupção endêmica no Brasil terá uma trégua e os níveis de prisões tendem a aumentar, uma vez que o modus operandi das empreiteiras e das empresas que atuam no dia-a-dia e no vai-e-vem nos três níveis da pública — municipais, estaduais e federal — irão querer continuar operando nos mesmo moldes e nos mesmos padrões onde a propina falamais alto e tem um poder de barganha sem precedentes em todas as moedas e no meio empresarial.

Ou o Governo muda os métodos licitatórios e os moldes dos pregões eletrônicos — que através destes se atendem as necessidades da máquina governamental ou o sistema continua a corroer as estruturas das finanças públicas e a correr pelos ralos da República o erário público destinado a promover o desenvolvimento do País.

A CLASSE POLÍTICA:

Acostumados com o toma lá da cá a administração do Governo Jair Bolsonaro terá que ter muita diplomacia e jogo de cintura para manter a harmonia entre os poderes Legislativo e o Executivo. Com a retirada abrupta do toma lá dá cá, aprimorada na gestão do atual Governo do presidente Michel Temer, na primeira invernada quando o gado sente o cheiro da chuva — na primeira solicitação de Impeachment que surgir contra o presidente Jair Bolsonaro quem irá fazer a contagem de votos?

Quem não se lembra do recente caso do então presidente Fernando Collor de Mello, que fora eleito por um partido nanico e sem expressão política, que sofrera um processo de Impeachment acusado em receber de presente um carro utilitário (uma Elba, hoje avaliada ao preço de um Fiat Uno 1,0) porque peitou o Congresso Nacional e não teve maioria na Câmara e no Senado e quem o defendesse, com garras e unhas.   

ELEIÇÃO DA CÂMARA E NO SENADO:

Se o governo do presidente Jair Bolsonaro tem interesse em aprovar as reformas que se tornam necessárias para conseguir colocar o Brasil nos trilhos do progresso e do desenvolvimento, será necessário ficar atento para as duas eleições que se avizinham: a da Câmara Federal e a do Senado da República. Para um bom timoneiro o tamanho e a qualidade do material da vela faz a diferença na hora H de se fazer a travessia à vela e sem a opção de remo para remar.

Em todas as reformas serão necessários a maioria simples ou até 2/3 dos votos nas duas casas, dependendo das votações. Quem fica de olho aberto não deixa a água afundar o barco. Se o partido que elegeu o presidente Jair Bolsonaro terá a segunda maior bancada da Câmara dos Deputados, passando 1 Deputado Federal para com 52 parlamentares, ficando atrás apenas do PT, que passou de 69 para 56, e, portanto, não há razão para apoiar um candidato de consenso. Jogo é jogo e lambari é pescado.

PENSAMENTO DO ANO

Se 2018 foi ano do CACHORRO e o PALMEIRAS que tem o PORCO como mascote foi CAMPEÃO BRASILEIRO DE 2018 por antecipação, o que se poderá falar do Ano de 2019, cujo símbolo é o PORCO?

Tenham todos um Feliz e Próspero Ano Novo.

Antônio de Almeida Sobrinho escreve semanalmente nos seguintes Portais e veículos de comunicação:

www.gentedeopiniao.com.br

www.newsrondonia.com.br

www.rondonoticias.com.br

www.emrondonia.com.br

BLOGSPOT ESPINHA NA GARGANTA

Antônio de Almeida Sobrinho é graduado em Engenharia de Pesca (UFC-CE); Pós-Graduação em Tecnologia do Pescado (Lato sensu) pela  (FAO/UFRPE e MAPA); Pós-Graduação (Lato sensu) em Análise Ambiental na Amazônia Brasileira pela (UNIR/CREARO); Pós-Graduação (Lato sensu) em Metodologia do Ensino Superior – UCAM-MG (Conclusão) e tem Pós-Graduação (Stricto sensu), em nível de Mestrado, em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente pela (UNIR).

 

 


Fonte: Antônio de Almeida Sobrinho - News Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias