Segunda-Feira, 10 de Junho de 2019 - 15:24 (Cultura)

L
LIVRE

PASSEIO DE LITORINA É INAUGURADO EM PORTO VELHO

Para a solenidade, os ferroviários usaram uniformes semelhantes ao da época de origem do meio de transporte.


Imprimir página

Foi com uma grande festa que o prefeito Hildon Chaves e a Associação dos Ferroviários da Estrada de Ferro Madeira Mamoré (Asfemm) inauguraram, na manhã deste último domingo (9/6), o passeio de litorina. Para a solenidade, os ferroviários usaram uniformes semelhantes ao da época de origem do meio de transporte.

A Asfemm e a Prefeitura não mediram esforços para reativação do passeio que, inicialmente, percorrerá 2,3 quilômetros. Várias secretárias estiveram envolvidas neste processo, entre elas a Sema, Semdestur, Semusb, Semtran, Emdur e Funcultural.

Foram realizadas a limpeza dos trilhos e a restauração do estacionamento, a instalação de placas de sinalização e construída a estação com paisagismo. Parte do trabalho foi executada pelos ferroviários e reeducandos cedidos pelo governo do estado. Em breve, o percurso deverá ser ampliado para 5 quilômetros, compreendendo o trecho da Igreja de Santo Antônio e a Candelária.

"Foram gastos aproximadamente R$ 200 mil, pois houve um empenho de todas as secretarias para que isso acontecesse. A retomada do passeio, a ocupação do Prédio do Relógio, tudo isso faz parte do nosso projeto de resgatar o centro histórico", disse o prefeito.

Um dos diferenciais do passeio é a disponibilidade de informações históricas aos visitantes. Um painel com QR Code foi instalado na estação, onde o cidadão que portar o aplicativo de leitura no celular, poderá obter informações sobre a origem, utilidade, entre outras informações da história do meio de transporte. Neste primeiro momento, os dados estarão em português, mas a proposta é de, no máximo em 15 dias, disponibilizar as informações também em inglês e espanhol.

O passeio com capacidade de 14 passageiros vai funcionar de terça a domingo, com uma taxa simbólica de R$5,00 recolhida pela Asfemm para custear a manutenção dos serviços. "No dia 10 de julho, faria 49 anos que essa litorina estava parada, então é um orgulho, meu e de todos os ferroviários que nos ajudaram. Nós trabalhamos pelo amor, pelo carinho, por essa máquina laranja", comemorou José Bispo, presidente da Asfemm.

Fonte: 015 - Comdecom

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias