Terça-Feira, 16 de Abril de 2019 - 11:59 (Agronegocios)

L
LIVRE

PARTICIPAÇÃO DE AGROINDÚSTRIA DE POLPAS NA RONDÔNIA RURAL SHOW BENEFICIA O AUMENTO DA PRODUTIVIDADE EM JI-PARANÁ

A agroindústria Sabor do Campo deve participar pela terceira vez consecutiva da Rondônia Rural Show


Imprimir página

Em três anos, a tímida produção 100 quilos/mês da agroindústria de polpas de frutas Sabor do Campo saltou para 6 mil quilos/mês. Um crescimento vertiginoso graças à demonstração do produto durante a Rondônia Rural Show e a aplicação de técnicas e boas práticas aprendidos nos cursos promovidos pela Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater). O maior evento do agronegócio do Norte brasileiro acontece de 22 a 25 de maio, em Ji-Paraná.

A Sabor do Campo iniciou a produção de polpas com matéria prima de quatro frutas disponíveis na chácara, localizada nos arredores do aeroporto de Ji-Paraná. O negócio foi crescendo e as orientações de técnicos da Emater e a participação na Rondônia Rural Show abriram as portas para o crescimento da agroindústria. “Iniciamos produzindo e vendendo de casa em casa polpas de cupuaçu, maracujá, acerola e pitanga. Hoje já trabalhamos com 23 sabores e atendemos supermercados, feiras, feirão do produtor e vendas a varejo por meio do disk entrega”, disse a agricultora familiar Marlene Vieira de Lima, após participar de mais um curso de Boas Práticas ministrado por técnicos da Emater.

Apesar da variedade em sabores, o carro-chefe da agroindústria é a polpa de maracujá. “Aumentamos nossa produção na chácara e a preferência é garantida”, disse Marlene Lima, que conta com ajuda de outros seis membros da família para gerir o negócio.

As participações na Rondônia Rural Show também trouxeram reflexos positivos para a agroindústria dela. “É uma vitrine importante para divulgação. Não costumamos fechar vendas na feira, mas é uma oportunidade de apresentarmos nossos produtos e, com isso, atrair mais clientela como vem acontecendo desde que participamos pela primeira vez em 2016”, explica a agricultora, que já se inscreveu para participar pela terceira vez consecutiva da Rondônia Rural Show.

BOAS PRÁTICAS

Na semana passada, técnicos da Emater ministraram um curso de reforço sobre boas práticas aos agricultores familiares detentores de agroindústrias. O evento ocorreu no auditório da Secretaria Municipal de Educação destinado aos responsáveis por agroindústrias de Ji-Paraná.

Marlene Lima participou do curso da Emater. “É muito importante esse reforço porque mantemos a qualidade do produto. Sou muito grata a Emater pelo apoio que recebo dos técnicos. Eles são fantásticos”, disse Lima, que pretende ampliar a agroindústria com o objetivo de atender outras praças.

O curso de reforço é uma exigência do governo federal e está amparado por força de Lei. Durante seis horas, os agricultores familiares relembram conhecimentos para manter o nível de qualidade da produção de alimentos. O curso acontece uma vez por ano.

“É importante que esteja claro para os agricultores a real necessidade de cuidados com higiene, manipulação, transporte, armazenamento, entre outras boas práticas com alimentos, como evitar contaminação”, explicou a extensionista social Margareth Regalado, responsável pela aplicação do curso aos agricultores.

 

Paulo Sérgio

Fonte: Secom/gov-ro

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias