Quarta-Feira, 22 de Abril de 2020 - 15:21 (Saude)

L
LIVRE

PARA EVITAR AGLOMERAÇÕES EM RONDÔNIA, PACIENTES RECEBEM MEDICAMENTOS EM CASA

A força tarefa foi montada seguindo diretrizes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).


Imprimir página

Com a pandemia do novo coronavírus, o governo de Rondônia montou estratégias para não interromper o tratamento dos pacientes atendidos pela Farmácia Especializada, que atende 19.738 pacientes em todo o Estado. Desse total, 9.143 são pacientes da Capital e 10.595 do interior do Estado.

Para os pacientes que residem em Porto Velho, o atendimento está sendo realizado através da entrega domiciliar, como explicou a gerente do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF), Luciana Mendes. “Nós já realizávamos a entrega através do Programa Remédio Aqui em Casa. Com a pandemia, houve uma flexibilização das regras e o número de atendimentos domiciliares aumentou, mas temos conseguido atender a demanda”, destacou.

A força tarefa foi montada seguindo diretrizes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “Nós entramos em contato individualmente com cada paciente cadastrado para informar a mudança no fluxo de atendimento presencial da Farmácia Especializada.

ANTES E DEPOIS DA PANDEMIA

Segundo a gerente, antes os pacientes retiravam os medicamentos, que são entregues apenas para quem possui cadastro no sistema do Ministério da Saúde, de forma presencial na farmácia. Visando evitar a propagação do coronavírus, os medicamentos estão sendo enviados pelos correios para os pacientes da Capital. Já para os pacientes do interior do Estado, a gerente explica que o fluxo de atendimento continua o mesmo, a mudança ocorreu apenas no deslocamento dos servidores das Regionais de Saúde que recebem os medicamentos agora pelo serviço de correios.

“Ao todo 1,5 mil pacientes da capital pertencentes ao programa Remédio Aqui em Casa recebiam os medicamentos na residência e o restante retirava na farmácia. Com a pandemia cerca de 7 mil pacientes estão recebendo agora os medicamentos em casa, incluindo os medicamentos controlados, uma exceção aberta pela Anvisa devido ao momento que estamos vivendo”, ressaltou Luciana.

Em alguns casos, dependendo da disponibilidade de estoque, os pacientes estão sendo atendidos com antecipação de dispensação, com envio à residência  de até 3 meses de tratamento.

MEDICAMENTOS TERMOLÁBEIS

Os medicamentos termolábeis são aqueles que necessitam atenção redobrada devido ao armazenamento, pois perdem a eficácia se armazenados em temperatura inadequada. Nesse caso, segundo a gerente, esses medicamentos não sofreram alteração no deslocamento.

“De todos os medicamentos, apenas os termolábeis permanecem sendo entregues de forma presencial, já que sabemos a necessidade de armazenamento adequado. O cenário de pandemia fez com o nosso serviço sofresse uma adaptação e estamos trabalhando para melhor atender a população”, concluiu a gerente do CEAF.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias