Quarta-Feira, 02 de Março de 2016 - 17:03 (Dica de Leitura)

L
LIVRE

OS 10 ASSUNTOS MAIS COMENTADOS NO FACEBOOK EM 2015

No Brasil, destacam-se os temas relacionados ao mundo político: o top 3 tem a presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o escândalo de corrupção na Petrobras.


Imprimir página

 Entre os temas mundiais, chamam a atenção os atentados em Paris, que, mesmo tendo acontecido no fim do ano – em 13 de novembro –, ficaram em segundo lugar na lista.

No Brasil, destacam-se os temas relacionados ao mundo político: o top 3 tem a presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o escândalo de corrupção na Petrobras. Aécio Neves também figura na lista, assim como as prisões de figurões da Fifa.

O Facebook tem 1,55 bilhão de usuários ativos globalmente nos dias atuais – são 99 milhões no Brasil.

Confira, a seguir, a lista de assuntos mais comentados na rede social, no país e no mundo, em 2015.

Brasil

1. Dilma Roussef

O Facebook divulgou, na última quarta-feira, um balanço dos assuntos mais comentados na rede social em 2015.

O ano não está sendo fácil para a presidente. Ela iniciou seu segundo mandato sob protestos como o de 15 de março, dia em que centenas de milhares de pessoas foram às ruas das principais cidades do país se manifestar contra seu governo.

Com a crise econômica se acentuando ao longo dos meses e as discussões sobre pedidos de impeachment, seu nome se tornou o mais comentado no Facebook brasileiro em 2015.

Dilma está, inclusive, no top 3 dos políticos mais falados mundialmente – perdendo apenas para Barack Obama e Donald Trump.

 2. Lula

Além de ser um dos políticos mais populares do Brasil, o ex-presidente também foi alvo de protestos, a exemplo de sua sucessora, e viu pessoas próximas a ele serem envolvidas em denúncias.

Consequentemente, seu nome também esteve entre os termos mais citados no Facebook no Brasil – e foi o sexto político mais popular na rede do mundo

 3. Escândalo da Petrobras

A Operação Lava Jato explodiu em 2014, ano em que chamou a atenção por levar alguns dos principais empresários do país à cadeia. Em 2015, porém, ganhou mais força com novas detenções e a descoberta de novos detalhes, incluindo a revelação de nomes de políticos suspeitos de envolvimento no esquema.

4. Cristiano Araújo

O cantor sertanejo, de 29 anos, morreu em um acidente de carro na madrugada de 24 de junho, em uma estrada em Goiás. A morte causou comoção nacional, e milhares de pessoas usaram as redes sociais para homenageá-lo – enquanto outras, não familiarizadas com o universo sertanejo, perguntavam quem ele era.

5. Jorge & Mateus

A dupla sertaneja lançou um álbum em março, após três anos sem gravar material novo. Isso, é claro, provocou grande expectativa entre os fãs.

E pelo jeito deu certo: Jorge & Mateus foram os mais ouvidos no aplicativo Spotify no Brasil.

6. Aécio Neves

Candidato a presidente pelo PSDB em 2014, o senador mineiro continuou sob os holofotes em meio à crise política deste ano e se consolidou como um dos principais porta-vozes da oposição ao governo Dilma Rousseff.

7. Rock in Rio

Depois de dois anos – a última edição carioca havia sido em 2013 –, o festival voltou a ser realizado no Rio em 2015. Bandas como Queen e Slipknot e artistas pop como Rihanna e Katy Perry provocaram vários comentários nas redes sociais.

8. Papa Francisco

Popular, o pontífice tem chamado a atenção por se aproximar mais dos fiéis e por alguns de seus pronunciamentos, considerados progressistas.

No início de dezembro, a fala de Francisco sobre o perdão da Igreja a mulheres que fizeram aborto repercutiu bastante.

9. Ataques em Paris

Os atentados, que deixaram 130 mortos no último dia 13 de novembro, chocaram o mundo e causaram comoção internacional.

No Brasil não foi diferente. A extensão lançada pelo Facebook para adicionar um filtro com as cores da bandeira francesa às fotos de perfil, por exemplo, fez bastante sucesso entre os usuários da rede no país.

 10. Escândalo da Fifa

No fim de maio deste ano, o FBI divulgou uma investigação mudaria a história do futebol mundial. A dois dias da eleição presidencial da Fifa, sete dirigentes e cinco executivos da entidade foram presos em uma operação que, segundo a polícia americana, estava só começando.

Um dos presos foi José Maria Marín, que comandou a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) até abril deste ano.

Estão na mira da investigação também o ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira e o então responsável pelo comando da entidade, Marco Polo Del Nero, que pediu licença do cargo na semana passada. O caso teve repercussão enorme e, por isso, acabou entrando também na lista dos assuntos mais discutidos no Facebook.

Fonte: bbc brasil

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias