Terça-Feira, 12 de Maio de 2020 - 21:27 (Cidades)

L
LIVRE

NOVO HOSPITAL DE SERINGUEIRAS JÁ ESTÁ LIGADO NA REDE ELÉTRICA

Projeto, incluído entre as iniciativas do Movimento Energia do Bem, foi analisado em menos de sete dias e teve a ligação realizada apenas um dia após o encerramento da fase de implantação da infraestrutura.


Imprimir página

O novo hospital do município de Seringueiras, localizado a 527 km da capital, teve seu fornecimento de energia elétrica ligado na quinta-feira (07) com a disponibilização de 500 KVA de eletricidade. A quantidade é suficiente para abastecer 2 mil casas populares e será importante para manter aparelhos ligados e salvar vidas no enfrentamento à Covid-19. Para viabilizar o fornecimento em tempo recorde, a Energisa Rondônia mobilizou uma dezena de engenheiros e técnicos para analisar o projeto e acelerou todos os prazos. A priorização do atendimento de unidades de saúde é uma das iniciativas do Movimento Energia do Bem, coordenado pelo Grupo nos 11 estados em que atua e que, em Rondônia, já doou máscaras N95 para o Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron), hospital referência no tratamento de Covid-19 no estado, 2 mil cestas básicas para o movimento SOS RO e agilizou a ligação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Jaci-Paraná, entre outras ações.

O coordenador de Clientes Especiais da Energisa Rondônia, Daniel Andrade, explica que o prazo para ligação de um cliente desse perfil, inclusive pela quantidade de energia que precisa ser alocada, é de mais de 30 dias. Nesse caso, o projeto foi analisado e liberado em apenas sete dias e a ligação ocorreu um dia após a execução completa do projeto pelo cliente. Para isso, a distribuidora envolveu dez colaboradores nas tarefas internas de análise, aprovação e compra de materiais. Em campo, atuaram apenas dois técnicos, ambos com equipamentos de proteção individual (EPI) necessários não só para prevenir acidente e como também a contaminação pelo novo Coronavírus. “Nesse cenário de pandemia, o desenvolvimento e a análise dos projetos, antes das obras propriamente ditas, são extremamente importantes. Quanto mais criteriosas forem essas fases, melhor e mais rápida será a execução, minimizando a exposição dos técnicos aos riscos da Covid-19”, explica Andrade.

O novo hospital tem 18 leitos na enfermaria e dois leitos na Sala Vermelha para atender os cerca de 12 mil moradores do município. A obra é um empreendimento do governo de estado, que planejava entregar a nova unidade no final de 2020, mas antecipou devido à pandemia da Covid-19. O hospital será inaugurado no final de junho. Em mensagem enviada para a área comercial da Energisa, o secretário de saúde do município, Marcel Leme, agradeceu o atendimento feito com prioridade.

"É mais uma das muitas medidas que a Energisa está realizando para apoiar os estados onde atua. São ligações elétricas, aumentos de carga, tudo urgente, com o objetivo de oferecer condições de funcionamento a unidades de saúde e fazer frente aos desafios causados pela pandemia”, resume o diretor-presidente da Energisa Rondônia, André Theobald.

Sobre o Movimento Energia do Bem

O Grupo Energisa criou o Energia do Bem para viabilizar ações emergenciais que ajudem a superar a crise humanitária provocada pela doença. O movimento está presente nos 11 estados em que a empresa atua. Em todos os estados, o investimento do grupo será de cerca de R$ 5 milhões em ações que incluem doação e manutenção de ventiladores pulmonares, obras elétricas em unidades públicas de saúde e captação de recursos para assistência a idosos. Também foi criado o portal Energia do Bem, com informações confiáveis sobre a doença e conteúdo para reduzir os impactos do isolamento social.

Veja abaixo outras ações já realizadas pelo Energia do Bem em Rondônia

Cestas básicas para o SOS RO – Doação de 2 mil cestas básicas para o movimento SOS RO, que tem a participação do TCE, MPRO e TJRO. As cestas foram montadas pela distribuidora de alimentos e eletrodomésticos rondoniense Coimbra, ao custo de R$ 65 cada uma. Com o apoio da Energisa, o número de cestas do movimento passa de 6 mil para 8 mil.

Máscaras para Cemetron – Doação de 840 máscaras N 95 para o Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron), hospital referência no tratamento de Covid-19 no estado. As máscaras são de uso prioritário de profissionais de saúde e estão em falta no mercado. De acordo com o diretor do hospital, Sérgio Basano, são suficientes para suprir a equipe por um mês.

Confecção de máscaras para colaboradores – A Energisa comprou da empresa Marok, situada em Porto Velho, 10 mil unidades de máscaras. Empenhada em fomentar a economia local, a Energisa está priorizando a compra de materiais exclusivamente de empresas da região.

Ligação da UPA de Jaci-Paraná - Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Jaci-Paraná foi ligada à rede elétrica no fim de março, quando o estado começava a se preparar para enfrentar a pandemia. A intervenção, cujo prazo de conclusão é de cerca de 60 dias, foi realizada em apenas quatro dias.

Fonte: Assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias