Sexta-Feira, 17 de Abril de 2020 - 15:03 (Saude)

L
LIVRE

NOTA TÉCNICA DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE ORIENTA REDE HOTELEIRA PARA CUIDADOS COM A PANDEMIA

Em Porto Velho, o telefone do Cievs municipal é 3901-2835 ou 0800 647 1010.


Imprimir página

Para evitar a disseminação do coronavírus e preservar a saúde de colaboradores e clientes da rede de hotelaria em Rondônia, a Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) emitiu a Nota Técnica 5/2020 para o setor hoteleiro e congêneres, orientando sobre cuidados essenciais dentro das instalações de cada estabelecimento.

Com a pandemia no Estado, a nota, além de explicar o que é o vírus que causa a doença Covid-19, chama a atenção do setor para a identificação dos sintomas em hóspedes ou funcionários e orienta, em casos suspeitos, a comunicação à Vigilância Epidemiológica do município. Em Porto Velho, o telefone do Cievs municipal é 3901-2835 ou 0800 647 1010. Neste link é possível saber o número do Disque Corona em cada cidade.

Na nota emitida pela Agevisa, as orientações vão desde as principais medidas preventivas, passando pela desinfecção de objetos como lixeiras, paredes e superfícies de objetos. Para a proprietária de um hotel em Ouro Preto do Oeste, Gislene da Silva Lima, apesar de o fluxo de hóspedes ter diminuído em função da pandemia, todos os cuidados de controle e prevenção estão sendo redobrados.

“Estamos tomando os devidos cuidados, de acordo com as recomendações. Os funcionários e clientes usam máscaras, estamos cuidando para manter a higiene e evitando aglomeração. Mas com esta realidade, os hotéis não estão com aglomeração, exatamente por causa dessa situação causada pelo coronavírus. Muitas pessoas estão em suas casas e não em hotéis. Então, o movimento tem sido bem menor neste período”, declara Gislene.

Segundo a empresária, a atenção é ainda maior com as pessoas que fazem parte dos grupos mais vulneráveis. “Essas pessoas devem ficar em casa. Nós que não fazemos parte desse grupo, precisamos continuar trabalhando tomando os devidos cuidados no nosso trabalho e no nosso dia a dia para evitar a proliferação desse vírus. Essa situação precisa ser enfrentada com inteligência, não nos esquecendo de olhar para a realidade brasileira, onde a maioria das pessoas não tem condições financeiras para, simplesmente, ficar em casa”, considera.

Diante da pandemia, Cristiane Bucar, proprietária de um hotel na cidade de Ariquemes, reforça que todas as providências necessárias estão sendo tomadas para conter a disseminação do vírus.

“As pessoas que aqui estão, são mensalistas. Colocamos cartazes com vários avisos, levamos o café da manhã nos quartos, pois o refeitório está desativado”, conta a empresária Cristiane Bucar.

Cristiane conta que um médico infectologista, de Porto Velho, faz plantão em Ariquemes de segunda a quinta-feira, e se hospeda no hotel. “Instruímos a todos, caso haja um hóspede com mal estar ou tosse, este médico se dispõe acompanhar o caso, e a pessoa com suspeita ficará isolada. A camareira não entrará pra limpar, ligaremos para a Central de Atendimento que dá suporte ao coronavírus, e eles farão o que for necessário. Até agora, não foi preciso nada disso, não tivemos nenhum hóspede com sintomas”, completa.

A empresária destaca que “nos quartos, camareiras usam máscaras e luvas descartáveis, óculos de acrílico, e ao sair dos quartos, higienizam as maçanetas com álcool em gel. Em cada cômodo colocamos álcool em gel a 70%, e estamos lavando todo o hotel com hipoclorito de sódio. Não aceitamos aglomeração, nem dos colaboradores e nem dos hóspedes. Estamos cientes de toda a situação, e tomando todas as providências exigidas. Esperamos em Deus, que tudo seja resolvido, e esta pandemia chegue logo ao fim”.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias