Sexta-Feira, 15 de Maio de 2020 - 20:29 (Coronavírus)

L
LIVRE

NOTA DE ESCLARECIMENTO: PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO VELHO

A paciente buscou atendimento presencial direto no CEM, dia 09, onde o esposo Policial Militar ameaçou de morte a equipe médica plantonista.


Imprimir página

A prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), informa que seguiu os protocolos preconizados pelo Ministério da Saúde no atendimento da paciente.

No primeiro contato com o Call Center, dia 7 de maio, o médico classificou como caso leve mediante os sintomas relatados pela paciente, orientada a permanecer em casa em isolamento domiciliar, como é o procedimento. Todos os pacientes atendidos no Call Center são orientados a retornar a ligação em caso de piora nos sintomas.

A paciente buscou atendimento presencial direto no CEM, dia 09, onde o esposo Policial Militar ameaçou de morte a equipe médica plantonista. Foi coletado material para testagem de Covid-19, realizados exames e, por não apresentar gravidade no quadro, encaminhada para casa com receitas e orientações médicas.

A paciente fez novo contato com o Call Center, dia 11 de maio, que foi encaminhada ao CEM, onde o tumulto ocasionado pelo esposo se repetiu. Na ocasião, o militar acionou um médico da Polícia Militar que prestou atendimento e encaminhou a paciente para casa, mesmo após o atendimento do CEM.

Na noite de 13 de maio, a paciente buscou atendimento na UPA SUL, já com resultado confirmado de Covid-19. Foi prontamente atendida, medicada e colocada em observação para estabilização do quadro. A paciente apresentou piora no padrão respiratório e, para proteção da paciente, a conduta médica foi de entubação e encaminhamento para a AMI (Unidade de Assistência Médica Intensiva).

Fonte: Assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias