Sexta-Feira, 06 de Setembro de 2019 - 09:30 (Meio Ambiente e Ecologia)

L
LIVRE

NO DIA DA AMAZÔNIA, SEMMA REVELA SOLTURA DE ANIMAIS SELVAGENS QUE FORAM ACOLHIDOS NA PREFEITURA

Aves, répteis e mamíferos receberam alimentação e cuidados na Secretaria Municipal de Meio Ambiente.


Imprimir página

Neste dia 5 de setembro, quando é comemorado o Dia da Amazônia, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) revelou a soltura de três animais após acolhê-los na Prefeitura: uma cascavel, um pássaro da espécie Nyctidromus albicollis (vulgo Bacurau) e um tamanduá-mirim. Atingidos pelas queimadas, os animais receberam alimentação e cuidados básicos de primeiros-socorros pelos técnicos da Semma, em parceria com a Sedam (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental).

"Estamos atuando diariamente no controle, identificação, conscientização e prevenção de incêndios na cidade. Infelizmente, estamos tendo de lidar com as consequências negativas à fauna. O resgate e acolhimento de animais selvagens é um trabalho inédito na Prefeitura de Vilhena e agora se tornou uma rotina para nós", explica Marcela Almeida, secretária municipal de Meio Ambiente.

Nesta semana, os animais devolvidos a seus habitats em segurança mostram que o trabalho está dando resultado. O sucesso da iniciativa chamou a atenção do Ifro (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia), que se ofereceu para iniciar parceria em um espaço exclusivo na entidade para o acolhimento destes animais.

As corujas-de-igreja (Tyto furcata) resgatadas há pouco mais de um mês já cresceram e se preparam para voltar à natureza também. "A maioria já consegue voar e agora estamos treinando elas a caçar. Essa devolução ao ambiente natural deve ser feita com cuidado para que elas tenham a maior chance possível de sobrevivência, já que são uma espécie rara na região", conta Thiago Baldine, assessor da Semma.

Para evitar que mais incêndios prejudiquem a vida selvagem na cidade, a equipe da Semma monitora os incêndios e avisa imediatamente o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar Ambiental e órgãos ambientais em geral. Contando com apoio de servidores de várias secretaria da Prefeitura, a Semma estende seus olhos fiscalizadores em vários bairros da cidade e na zona rural.

Entre junho e agosto foram registrados mais de 60 casos de incêndios pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Cerca de 20 deles geraram autos de infração, já publicados no Diário Oficial do Município, as outras 40 ocorrências estão sendo mapeadas e destas, pelo menos 22 estão sob investigação para possível notificação e autuação.

A Lei n° 5.038/19 prevê multas que variam de R$ 687 a R$ 13,7 mil para proprietários de terrenos onde foi registrado focos de incêndio. É responsabilidade do dono do lote eliminar todas as condições capazes de propiciar focos de incêndio ou sua propagação para imóveis vizinhos.

Fonte: semcom

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias