Quarta-Feira, 27 de Maio de 2020 - 18:55 (Meio Ambiente e Ecologia)

L
LIVRE

NO ANO PASSADO, AC, PA, AM, RO E MT DESMATARAM, JUNTOS, O EQUIVALENTE A OITO CIDADES DE SP

A mostra, de forma inédita, revela perda de vegetação nativa detectada em todos os biomas do país em 2019.


Imprimir página

Por Wanglézio Braga
Da redação do News Rondônia

Foi publicado ontem (26), o primeiro Relatório Anual do Desmatamento no Brasil. Em meio à pandemia de Coronavírus, onde os governos estão todos ocupados e preocupados com o alastramento da doença Covid-19, as questões do meio ambiente quase que ficaram de fora de debates e agendas governamentais.

O alto grau do desmatamento na região norte caiu como uma verdadeira bomba entre órgãos fiscalizadores e instituições de voluntárias que combatem tal prática, tendo em vista que mais de 60% da área desmatada fica localizada na Amazônia.

Pela primeira vez, alertas de desmatamento do território nacional foram analisados e consolidados em um único levantamento, apontando que o Brasil perdeu, ao menos, 1.218.708 hectares (12.187 km²) de vegetação nativa, área equivalente a oito vezes o município de São Paulo.

Os estados com mais eventos foram: Pará (18,5 mil), Acre (9,3 mil), Amazonas (7 mil), Rondônia (5,3 mil) e Mato Grosso (4,7 mil). Em área desmatada, o topo da lista é ocupado por: Pará (299 mil ha), Mato Grosso (202 mil ha) e Amazonas (126 mil ha).

“Mais de 60% da área desmatada está na Amazônia, com 770 mil hectares devastados. O segundo bioma em que mais houve perda foi o Cerrado, 408,6 mil hectares. Bem atrás estão: Pantanal (16,5 mil ha), Caatinga (12,1 mil ha) e Mata Atlântica (10,6 mil ha). Amazônia e Cerrado são os biomas mais bem monitorados, contando com sistemas de acompanhamento contínuos, adaptados para as respectivas regiões”, informou um boletim da MapBiomas.

A instituição revela que “Quando se organiza o ranking por municípios, metade de toda a área desmatada está em 50. Dentre os dez que mais desmataram em 2019, quatro são do Pará, três do Amazonas, um da Bahia, um de Mato Grosso e um de Rondônia. No total, 1.734 municípios tiveram áreas de desmatamento detectadas em 2019”.

“O relatório indica que o índice de ilegalidade no desmatamento é extremamente alto, a ponto de os desmatamentos legais representarem mais exceção do que regra”, finaliza Tasso Azevedo, coordenador do MapBiomas. 

Fonte: NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias