Sexta-Feira, 24 de Janeiro de 2020 - 08:23 (Geral)

L
LIVRE

NO ACRE: SINPOL AFIRMA QUE DELEGACIAS NÃO POSSUEM NEM INTERNET E ESCANCARA RIVALIDADE COM A PM

O presidente do sindicato que representa os policias civis afirma ainda que os estados que estão tendo sucesso no combate ao crime organizado apostaram no policiamento investigativo.


Imprimir página

Por AC 24horas

Não é segredo para ninguém que sempre houve uma rivalidade entre Polícia Civil e Polícia Militar no Acre. De tempos em tempos a intensidade dessa rivalidade aumenta ou diminui de acordo com os fatos do momento.

Neste início de segundo ano da gestão de Gladson Cameli e com o aprofundamento da crise na segurança pública o nível é alto na rivalidade.

Pegue como exemplo o comentário feito pelo presidente do Sindicato dos Policiais do Acre, Tibério César da Costa.

Na publicação de Gladson Cameli em uma rede social onde o governador conta que junto com o Coronel Ulysses Araújo, comandante da PM, e o Major Rocha, vice-governador, está participando em Las Vegas, Estados Unidos, da maior feira de armas do mundo, Tibério critica o tratamento dado a Polícia Civil.

O presidente do Sinpol afirma que a Polícia Civil acreana tem o menor efetivo do Brasil e que toda a política de segurança tem se resumido a apenas uma única força de segurança insinuando que é a PM, mesmo sem citá-la. “A visão de Segurança Pública tem se resumido a apenas uma única força de segurança e que não é a Polícia Civil. Sabemos que a aquisição de armas é algo importante, só não sei quantas irão para a PC/AC, já que temos o menor efetivo policial do Brasil”.

Tibério afirma em seu texto que há problemas mais urgentes e mais baratos para serem resolvidos. “Temos outros problemas mais urgentes e alguns bem mais baratos de se resolver, tal como a regularização do fornecimento de internet nas delegacias, pois trabalhar combatendo o crime organizado sem internet é praticamente impossível”, diz.

O presidente do sindicato que representa os policias civis afirma ainda que os estados que estão tendo sucesso no combate ao crime organizado apostaram no policiamento investigativo. “Não é diminuindo o número de delegacias em Rio Branco que se trará paz social. Não é enfraquecendo e deixando o trabalho investigativo em 2º/3º/4º plano que o crime organizado será derrotado. Os estados que passaram por uma onda de violência, só conseguiram diminui-la com um forte trabalho repressivo/investigativo, a exemplo do Estado do Ceará”, destaca.

Fonte: ac24horas.com

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias