Terça-Feira, 10 de Setembro de 2019 - 10:53 (Colaboradores)

L
LIVRE

MPF DIVIDIDO: PROCURADOR DENUNCIA INGERÊNCIA POLÍTICA DE SEUS COLEGAS NA INDICAÇÃO DO NOME PARA A PGR

Pela primeira vez em longos anos, o Presidente da República ignorou a lista tríplice encaminhada pela Associação Nacional dos Procuradores da República, que, segundo Manoel Pastana, é totalmente dominada pela esquerda.


Imprimir página

A ala à esquerda do Ministério Público Federal, que domina parte do órgão, aparelhada pelo petismo, continua protestando com veemência contra a indicação de Augusto Aras como Procurador Geral da República. O que não se conta é que a famosa lista tríplice não está na lei e que todas as indicações sempre foram de pessoas ligadas ao grupo do MPF, criado durante os governos de esquerda. Quem não acreditar nisso deve pesquisar sobre o Procurador Manoel Pastana, que escreveu um livro com o título “De Faxineiro a Procurador da República” e que está contando a história do grupo “Tuiuiú”, que segundo ele denuncia, domina o MPF brasileiro. No link se pode ler todo um artigo do Procurador que não faz parte do comando do Ministério Público nacional, onde ele denuncia todo o esquema. Em determinado trecho, Pastana descreve quem são os seus colegas do MPF que são chamados de tuiuiús: “Os tuiuiús são Procuradores esquerdistas que, por 14 anos, comandaram a Procuradoria Geral da República, de junho de 2003 a setembro de 2017. “Eles acreditam que podem voltar ao comando, utilizando a mesma estratégia: a farsa da lista tríplice”. Esse, aliás, é um dos temas centrais do novo livro do Procurador que não aceita o que ele chama de aparelhamento de um dos organismos mais importantes do país.

Pela primeira vez em longos anos, o Presidente da República ignorou a lista tríplice encaminhada pela Associação Nacional dos Procuradores da República, que, segundo Manoel Pastana, é totalmente dominada pela esquerda. A indicação, que ainda depende de aprovação do Senado Federal, onde Aras será sabatinado, está sendo contestada pela entidade nacional, inclusive com um “Dia Nacional de Mobilização e Protesto”, tentando mostrar o repúdio da categoria pela escolha que não partiu dela, mesmo que o escolhido seja um colega seu. O protesto, é claro, tem clara conotação política e ideológica, porque os Procuradores da ANPR não conseguiram impor um novo vindo do grupo que tem dominado as indicações para a Procuradoria Geral da República. Tem que se ler todo o artigo de Pastana, ao menos para se ter uma visão que não a dada pelos Procuradores que decidiam o que, pela Constituição, é uma decisão que cabe apenas ao Presidente da Nação. A ANPR estará perdendo seu poder, com a indicação de alguém que não reza pela mesma cartilha? Vamos esperar para ver...

PETISTAS ESCOLHEM NOVO COMANDO

Embora pareça estar cada vez menor, o PT resiste e continua na batalha para ser um partido político forte, também em Rondônia. Nessa batalha em que o petismo enfrenta um dos seus mais difíceis momentos, por aqui ele tenta se revitalizar, através de eleições internas. Neste contexto, Dois nomes, representando grupos antagônicos, vão disputar o comando do Partido dos Trabalhadores no Estado. A eleição será em breve. De um lado, estará o ex deputado federal e ex secretário Anselmo de Jesus, um dos nomes mais conhecidos do partido. Ele terá o apoio do atual presidente, o deputado estadual Lazinho da Fetagro; do ex deputado federal Padre Ton e do ainda poderoso, dentro do PT, o ex prefeito de Porto Velho, Roberto Sobrinho, que representam a ala mais forte da sigla. De outro, Ernane Coelho, marido da ex senadora Fátima Cleide, que, obviamente, terá o apoio dela e dos seus seguidores. No último domingo, aliás, os petistas já escolheram o novo presidente do diretório municipal de Porto Velho. Ramon Cajuí Freitas, ligado á CUT, foi o eleito.

UM HOSPITAL PARA SALVAR A SAÚDE

Ainda sobre o assunto da possibilidade concreta (perdão pelo trocadilho!) da construção do novo hospital de Pronto Socorro da Capital pelo sistema BTS (Built To Serve), em que uma empresa privada, com seus próprios recursos, ergue toda a obra, com material de primeira qualidade e depois a aluga ao cliente que a encomendou, geralmente por um prazo inicial de 15 anos, renováveis, é bom que se pense cada vez mais como está a situação do João Paulo II, superlotado e sempre recebendo mais pacientes dos que os manda para casa, depois de tratados. Vamos a alguns números: o JP tem apenas 148 leitos; quatro salas de cirurgia; 10 leitos de UTI. Está com defasagem de 20 anos. Sempre superlotado, recebe até 170 pacientes, além das dezenas de leitos locados em hospitais particulares e outros 170 que são atendidos em casa. Com o novo hospital, a previsão é de que ele teria 309 leitos comuns, incluindo 36 leitos de UTI, entre outros avanços, pelo sistema BTS levaria dois anos para ser construído. Pelo sistema comum, até dez anos. Esse é o resumo da ópera.

MARCOS ROGÉRIO POR CIMA!

Dos parlamentares rondonienses, o que hoje está mais próximo do governo Bolsonaro é o senador Marcos Rogério, uma estrela ascendente na política estadual e nacional. O coronel Chrisóstomo também se destaca nessa relação, mas a proximidade de Marcos Rogério com o Presidente é mote de muitas conversas de bastidores. Mais que ele, apenas o governador Marcos Rocha teria acesso mais amplo ao Chefe da Nação, entre as autoridades rondonienses. Uma importante fonte da política local chegou a comentar que, numa eventual troca de ministros, Marcos Rogério estaria numa relação de Jair Bolsonaro. Pode até ser exagero, mas as conversas existem sim! O senador de Ji-Paraná ainda está em alta. É nome considerado quentíssimo para a disputa da eleição ao Governo em 2022, quando seu xará, o outro Marcos, o Rocha, vai buscar a reeleição. Claro que tudo isso pode mudar, como muda a política todos os dias. Mas, hoje, é esse o quadro. 

UM FÓRUM MUNDIAL DA AMAZÔNIA

Negócios Sustentáveis; Cultura, Sociedade, Meio Ambiente e Diversidade; Funding, com mapeamento e ampliação dos fundos para projetos e empreendimentos sustentáveis da região; Ciência e Tecnologia: esses são os principais motes do Amazônia + 21, um evento internacional, de grande porte, para analisar a fundo as questões da nossa região, seus problemas, seu futuro, suas perspectivas. O evento acontecerá em maio do ao que vem em Porto Velho, numa iniciativa da Prefeitura, com aval do prefeito Hildon Chaves e com a organização da Agência de Desenvolvimento da Capital, comandada pelo empresário e também presidente da Federação das Indústrias de Rondônia (Fiero), Marcelo Thomé. O lançamento deste verdadeiro Fórum mundial de diálogos sobre o desenvolvimento sustentável da Amazônia, será nesta terça, pela manhã. O local escolhido não poderia ser melhor: o Memorial Marechal Rondon, na Estrada de Santo Antônio, em frente à Igreja histórica daquela localidade.

SUPER ENDIVIDADOS: TEM SAÍDA?

Há alguns milhões de brasileiros que estão com a corda no pescoço, porque entraram num processo que é conhecido como Super Endividamento. É aquela pessoa que fez dívidas de boa fé, achando que poderia pagá-las, mas que, por circunstâncias inesperadas, acaba entrando numa roda viva de empréstimos para pagar empréstimos, até que não tenha mais como resolver sua crise financeira. O assunto, aliás foi tratado pelo advogado Gabriel Tomasete, especialista na defesa do consumidor, durante entrevista ao programa Direto ao Ponto. O programa pode ser assistido no site Gente de Opinião (https://www.gentedeopiniao.com.br/sergio-pires/direto-ao-ponto-com-gabriel-tomasete-parte-2). Tomasete diz que há uma pequena luz no fim de túnel para esses super endividados. Projeto que tramita na Câmara Federal, em comissão que será presidida pela deputada rondoniense Mariana Carvalho, pretende, entre outras coisas, abrir espaços para renegociações. Por enquanto, quem deve demais não tem saída. Segundo Tomasete, o número de pessoas com super dívidas no país “ultrapassa algumas dezenas de milhões”. Haverá solução?

CONFÚCIO MOSTRA A TRISTE REALIDADE

Enquanto cada vez mais aumentam os discursos, afirmando que a Educação é prioridade no Brasil, a realidade, lamentavelmente, é outra, totalmente diferente. Prioridade só na conversa. Só no papo. Só no palanque. Os números verdadeiros são de assustar. O senador rondoniense Confúcio Moura, que colocou o tema como mote central do seu mandato, apresentou alguns dados sobre escolas do nosso país, que deixam as pessoas que realmente se preocupam com o futuro da nossa Nação, não apenas de queixo caído, como muito, muito entristecidas. Veja alguns dos lamentáveis números apresentados por Confúcio, em discurso feito no Senado, na semana passada:  atualmente no Brasil, há 181.939 mil escolas de educação infantil e de jovens e adultos. Delas, 77 por cento são da rede pública. A grande maioria não atende fatores básicos, como acesso à água tratada e esgoto sanitário. Tem coisa pior: dados do Censo Escolar, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), apresentados pelo parlamentar, cerca de 40 mil escolas brasileiras não têm energia elétrica; 45 mil não têm ligação com a rede pública de água;  83 mil não têm serviço de esgoto; 38 mil não têm coleta de lixo; mais de 60 mil não têm quadras esportivas; 97 mil não têm biblioteca  e 47 mil  não tem computadores ou sem internet. Não dá vontade de chorar?

NASCE O INSTITUTO EMPRESARIAL

Hoje é um dia histórico para o empresariado de Rondônia, com a criação oficial de mais uma entidade de grande importância que reunirá lideranças do setor produtivo, para debate, discutir e buscar alternativas para os problemas que atrapalham o crescimento econômico da nossa terra. Sob a liderança de vários nomes conhecidos no meio, acontecerá na noite desta terça, a partir das 19 horas, o lançamento oficial do Instituto de Ação Empresarial de Rondônia, no auditório da CDL, na Capital, na avenida Carlos Gomes. Entre os membros fundadores da entidade, estão nomes como os do vice governador José Jodan, de Rolim de Moura,  Adélio Barofaldi,  Chico Holanda, César Cassol, Joana Joanora, presidente da CDL; José Airton, da Coogarima; Everton Leoni, do Grupo SIC/Record; Paulo Andrade, da Unopar, Luiz Gonzaga, da Dental Médica e mais uma dezena de dirigentes de vários tipos de empresas.

PERGUNTINHA

Você fez parte das multidões que se emocionaram com os grandes desfiles cívicos do Sete de Setembro, tanto em Rondônia como Brasil afora ou preferiu fazer parte da meia dúzia de gatos pingados que preferiu sair de preto, dizendo-se de luto, para protestar contra o governo?

Fonte: 015 - Sergio Pires / NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias