Domingo, 28 de Julho de 2019 - 17:58 (Economia)

L
LIVRE

MINISTRO GUEDES ASSUME ÁREAS DE LIVRE COMÉRCIO EM RONDÔNIA E OUTROS ESTADOS

A medida causou burburinho nas redes, visto que o ministro é um declarado opositor desse modelo econômico.


Imprimir página

A Zona Franca de Manaus (ZFM), programa federal de isenção fiscal para empresas instaladas nas áreas de livre comércio de Amazonas, Roraima, Acre, Rondônia e Amapá, tem como novo presidente de seu Conselho Administrativo o ministro da Economia, Paulo Guedes.

A medida causou burburinho nas redes, visto que o ministro é um declarado opositor desse modelo econômico. A indicação de Paulo Guedes para presidir o Conselho Administrativo da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) foi publicada no decreto 9.912, do dia 10 de julho, mas já era prevista pelas regras da autarquia, que estabelecem que o presidente do Conselho Administrativo da Suframa (CAS) deverá ser o titular do ministério ao qual a superintendência está subordinada.

Com a reforma ministerial, coube ao Ministério da Economia a missão de gerir o programa, que, desde o início do governo Bolsonaro, vem sendo alvo de críticas de economistas e membros da atual equipe econômica. O principal argumento é que são gerados poucos empregos a um preço alto.

Vem do Ministério da Economia também, mais especificamente da Secretaria de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec), o chamado “Plano Dubai”, um novo projeto de desenvolvimento econômico para a região amazônica.

O governo do Amazonas não se manifestou. Todos os envolvidos aguardam, com alguma ansiedade, o desenrolar. O conselho, que promovia reuniões para discussão, ainda não cogitou realizar nenhuma sob a nova gestão.

Fonte: contilnetnoticias

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias