Quinta-Feira, 23 de Maio de 2019 - 18:18 (Geral)

L
LIVRE

MAIS DE CEM PESSOAS VISITAM ESTANDE DA SECRETARIA DE JUSTIÇA NO PRIMEIRO DIA DA RONDÔNIA RURAL SHOW EM JI-PARANÁ

Frutos de um trabalho onde a mão de obra apenada é inserida.


Imprimir página

Os materiais produzidos por detentos do sistema penitenciário do Estado têm chamado a atenção dos visitantes na 8ª edição da Rondônia Rural Show em Ji-Paraná.  Os móveis feitos em fibra, ideal para decorar ambientes externos, e puffs são os mais procurados.  Os itens são produzidos no Centro de Ressocialização Vale do Guaporé e na Casa de Detenção José Mário Alves da Silva (Urso Branco), onde os presidiários recebem cursos.

Recepcionados pela titular da pasta da Secretaria de Estado de Justiça (Sejus), Etelvina Rocha e o gerente de Reinserção Social (Geres) Túlio Rogério, o público é atraído pela qualidade e fino acabamento da mercadoria.

Produtores rurais de Presidente Médici se interessam pela mão de obra reeducanda

No estande ao lado, o melhor da produção agrícola da Fazenda Futuro. Uma banca farta de frutas, legumes e verduras é outro atrativo. Frutos de um trabalho onde a mão de obra apenada é inserida.

Empresários também marcam presença no estande da Secretaria de Justiça, só que o interesse é a contratação de serviços feitos por detentos. Giselda Eleodora Cezário da Silva e Jonas José da Silva são produtores rurais em Presidente Médici onde criam gado e plantam arroz.  O casal encerrou no mês de abril a colheita do cereal. Mesmo tendo maquinário, esbarram na dificuldade de encontrar mão de obra especializada para a manutenção nos equipamentos.

O gerente de Reinserção Social explicou as vantagens de contratar reeducando qualificados em manutenção de máquinas pesadas. “No sítio temos pessoas que cuidam do gado. Para colher o arroz temos as máquinas, mas precisam de manutenção no final de cada colheita. Através do convênio com a Secretaria de Justiça, além de resolver nosso problema vamos ajudar a sociedade e o detento”, disse a produtora rural.

Outros empresários do ramo do agronegócio e da construção civil também ficaram interessados no assunto. A secretária de Justiça, Etelvina Rocha, pretende massificar, durante os dias da Rondônia Rural, informações de como contratar mão de obra apenada entre as empresas participantes do evento. “A utilização desse tipo de mão de obra é algo a ser potencialmente aproveitado, principalmente se levarmos em consideração o número de reeducandos que tem cursos de capacitação e experiência profissional nas mais diversas áreas de atuação do mercado de trabalho”. Salientou a secretária.

Produção agrícola da fazenda rural no estande da Sejus

A 8ª edição da Rondônia Rural Show vai até o dia 25, no Centro Tecnológico Vandeci Rack, em Ji-Paraná.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias