Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019 - 21:27 (Esportes)

L
LIVRE

MAIOR TIME DA TUNÍSIA OU TIME DE CUÉLLAR E GOMIS: OS ADVERSÁRIOS DO FLAMENGO NO MUNDIAL

Time brasileiro precisa disputar a semifinal para tentar o bicampeonato da competição


Imprimir página

O último Mundial de Clubes no formato atual, reunindo os clubes que venceram as copas continentais ao longo da temporada, começa nesta quarta-feira (11), no jogo entre Al-Sadd, do Catar, e Hienghène, da Nova Caledônia, no estádio Jassim Bin Hamad, em Doha, no Catar. Os olhos do mundo, no entanto, estão voltados para os gigantes Liverpool (ING) e Flamengo, favoritos para chegar à final, no dia 21, no KhalifaInternational, estádio que terá seu primeiro grande futebol ao vivo antes da Copa do Mundo de 2022.

Antes, porém, o time brasileiro vai precisar passar pela fase semifinal, contra o Al Hilal, da Arábia Saudita, ou Esperánce, da Tunísia. As duas equipes se enfrentam neste sábado (14), ao meio-dia, no mesmo Jassim Bin Hamad, em Doha – e o Flamengo joga no dia 17 (terça-feira), às 14h30. A seguir, News Rondônia destrincha os possíveis rivais do clube carioca.

Al Hilal

O nome mais conhecido no Brasil que atua hoje no clube saudita é o do volante colombiano Gustavo Cuéllar, que trocou o próprio Flamengo pelo Al Hilal na metade do ano. Com sete jogos disputado pela equipe, ele não pode disputar a Liga dos Campeões da Ásia por questões burocráticas, mas vai jogar o Mundial do Catar. Ao Globo Esporte, o jogador disse que está feliz por poder reencontrar o Flamengo no torneio.

"Ficaria muito feliz de encontrar meus companheiros lá, dar um abraço, falar que estou com saudades de pessoas que me ajudaram muito no Flamengo. Vai ser muito lindo. Tomara que nos encontremos na semifinal e que ganhe o melhor", disse.

A grande atração do time, no entanto, é o atacante francês BafétimbiGomis, ex-jogador do Lyon, do Olympique de Marselha e do Galatasaray. Em 9 jogos disputados nesta temporada, ele marcou 6 gols. No ano passado, porém, jogou 48 vezes e balançou as redes em 35 oportunidades. O centroavante ainda tem 12 partidas disputadas pela seleção francesa, com 3 gols marcados.

Outros três jogadores devem fazer parte das preleções de Jesus: o atacante peruano André Carillo, frequentemente convocado pela seleção do seu país, e o meia brasileiro Carlos Eduardo, que passou por Ituano e Fluminenseno Brasil e cresceu no futebol português (Estoril e Porto). Ele joga no Al Hilal desde a metade de 2015 e já marcou 9 gols em 10 jogos na atual temporada saudita. Nomes importantes do elenco ainda incluem o atacante sírio Omar Khrbin e o zagueiro sul-coreano Hyeon-suJang

Espérance

O time da Tunísia chegou ao Mundial deste ano ainda em maio, quando venceu o Wydad Casablanca, do Marrocos, na final da Liga dos Campeões da África. Maior campeão nacional e atual bicampeão do continente, o clube já conquistou a Champions vezes, sendo três delas nesta década: 1994, 2011, 2018 e 2019.

O grande jogador do time tunisiano hoje é o francês AniceBadri, que marcou 6 gols em 10 jogos na atual temporada do futebol local e continental. Com 29 anos, ele não teve grandes momentos na França, atuando no Lille B durante boa parte da sua carreira. Além dele, outro jogador frequentemente apontado como destaque é o tunisiano TahaKhenissi, de 27 anos, autor de 2 gols nos últimos 8 jogos. Ele também é titular da seleção do seu país.

O treinador é MouineChaabani, de 38 anos, que foi auxiliar da equipe entre 2016 e 2018 -- em agosto daquele ano acabou efetivado no cargo. Já conquistou os títulos da LigaTunisiana, da Supercopa da Tunísia e da Liga dos Campeões da África.

Fonte: News Rondônia

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias